Petrobras (PETR4) reduz preço da gasolina e reduz produção em plataforma afetada pelo Covid-19

A Petrobras (PETR3; PETR4) reduziu em 5% o preço médio da gasolina nas refinarias no sábado, no primeiro recuo do combustível fóssil da petroleira deste ano, informou a estatal na sexta-feira (19), após um recuo dos preços do barril do petróleo nesta semana.

O ajuste representa uma queda de R$ 0,14 por litro no valor médio da gasolina nas refinarias, para R$ 2,69 por litro.

O diesel, por sua vez, foi mantido estável nos pontos de venda da empresa, responsável por quase 100% da capacidade de produção de combustíveis do Brasil.

O movimento veio após o petróleo tipo Brent ter fechado com queda de 7% na véspera. Desde 8 de março, o valor de referência já caiu mais de 11%, diante de temores cada vez maiores com o aumento no número de casos de Covid-19 na Europa.

Para o presidente da Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom), Sérgio Araújo, no entanto, o ajuste feito pela petroleira permitirá que os preços da gasolina fiquem “na faixa da paridade”.

Ao longo dos últimos meses, a Abicom vem afirmando que suas associadas pararam de importar combustíveis, uma vez que não conseguiam competir com os preços praticados pela Petrobras.

Na sexta-feira, Araújo disse que o anúncio de manutenção do valor do diesel foi “coerente”, já que “a volatilidade está muito elevada”.

O repasse do reajuste da gasolina nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido, e depende ainda de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro.

Petrobras (PETR4) inicia a venda de unidade de fertilizante no Paraná

Petrobras: coronavírus

A Petrobras reduziu a produção das plataformas P-40 e P-56, na Bacia de Campos, para diminuir o volume de petróleo recebido pela P-38, navio do tipo FPSO que opera no campo de Marlim Sul estocando e transferindo o óleo produzido por outras unidades e que, portanto, não tem produção própria.

A P-38, conforme já havia sido informado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) teve parte da tripulação acometida pela covid-19. A P-40 e a P-56 não apresentam casos da doença entre seus tripulantes.

A Petrobras confirmou que vai desembarcar toda a equipe da plataforma P-38. A petroleira ressaltou que inicialmente foram desembarcados todos os colaboradores da plataforma com resultado de teste positivo para covid-19 e que ao longo do período vai terminar de desembarcar os demais. Os funcionários da plataforma ficarão em isolamento e serão monitorados pela equipe médica da empresa.

A estatal destacou que novos integrantes já assumiram as funções essenciais do contingente desembarcado, de forma a assegurar o atendimento aos requisitos legais e de segurança da unidade.

“A Petrobras reforça que, desde o início da pandemia, adota medidas rigorosas de prevenção à covid-19, que envolvem testagem periódica, com mais de 650 mil testes realizados; redução do efetivo presencial e ampla adoção do teletrabalho; uso obrigatório de máscaras, reforço na higienização e distanciamento nas unidades operacionais, conscientização sobre cuidados individuais dentro e fora do ambiente de trabalho, entre outras medidas”, diz a nota enviada pela petroleira.

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais