Mobly (MBLY3) reporta prejuízo de R$40,3 mi em 2020, variação de 5,8%

A receita líquida, porém, avançou tanto no acumulado quanto trimestre

A Mobly (MBLY3) reportou prejuízo de R$ 40,3 milhões no acumulado de 2020, recuo de 5,8% ante igual período do ano anterior, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, a receita líquida, porém, avançou tanto no acumulado do ano passado quanto no último trimestre, somando R$ 603 milhões e R$ 182 milhões, respectivamente.

Com atuação no segmento de móveis e artigos para o lar, a companhia informou que apesar da pandemia de Covid-19, o varejo físico mostrou forte desempenho.

Mobly (MBLY3) reporta prejuízo de R$40,3 mi em 2020, recuo de 5,8%

Mobly

O GMV (Volume Bruto de Mercadorias, em português) cresceu 57% em relação a 2019, e totalizou R$ 950 milhões. No quarto trimestre, o indicador somou R$ 265 milhões, alta de 35% em relação a um ano antes.

O Ebitida ajustado (lucro antes de impostos) ficou positivo em R$ 7,9 milhões em 2020, queda 21% na comparação anual. O indicador exclui itens não recorrentes do cálculo, como despesas administrativas e de pessoal.

A receita líquida da Mobly disparou tanto no acumulado do ano passado quanto no último trimestre, somando R$ 603 milhões e R$ 182 milhões, respectivamente. Em termos percentuais, os períodos citados tiveram crescimento de 48% e 43%, respectivamente.

“Várias de nossas iniciativas do IPO já estão em andamento e esperamos começar a ver resultados já a partir do 2° trimestre de 2021 como, por exemplo, fim da antecipação de recebíveis, pagamento de dívidas, financiamento a fornecedores, aceleração de marketing”, destaca a administração da Mobly no documento.

Ações

O banco americano Goldman Sachs iniciou a cobertura das ações da Mobly com recomendação de compra e o preço-alvo em R$ 30. Com isso, as ações da varejista online de móveis têm potencial de valorização de 38%, de acordo com o banco.

“A Mobly está preparada para entregar um forte crescimento por trás do fortalecimento das vendas online com a pandemia, obtendo ganhos de participação em um mercado altamente fragmentado e a implementação de sua estratégia de varejo com lojas físico”, diz o banco.

Vender móveis online tem desafios únicos, que vão desde uma base de fornecedores fragmentada até uma logística complexa e cara e uma frequência média de compra relativamente baixa.

“A Mobly tenta resolver os pontos mais críticos com uma maior integração com seus fornecedores por meio de sua própria infraestrutura de logística e oferecendo uma ampla variedade de preços que a torna cada vez mais um destino para consumidores brasileiros”, diz o relatório.

Veja MBLY3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais