Mobly (MBLY3) reporta prejuízo de R$40,3 mi em 2020, variação de 5,8%

A receita líquida, porém, avançou tanto no acumulado quanto trimestre

A Mobly (MBLY3) reportou prejuízo de R$ 40,3 milhões no acumulado de 2020, recuo de 5,8% ante igual período do ano anterior, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, a receita líquida, porém, avançou tanto no acumulado do ano passado quanto no último trimestre, somando R$ 603 milhões e R$ 182 milhões, respectivamente.

Com atuação no segmento de móveis e artigos para o lar, a companhia informou que apesar da pandemia de Covid-19, o varejo físico mostrou forte desempenho.

Mobly (MBLY3) reporta prejuízo de R$40,3 mi em 2020, recuo de 5,8%

Mobly

O GMV (Volume Bruto de Mercadorias, em português) cresceu 57% em relação a 2019, e totalizou R$ 950 milhões. No quarto trimestre, o indicador somou R$ 265 milhões, alta de 35% em relação a um ano antes.

O Ebitida ajustado (lucro antes de impostos) ficou positivo em R$ 7,9 milhões em 2020, queda 21% na comparação anual. O indicador exclui itens não recorrentes do cálculo, como despesas administrativas e de pessoal.

A receita líquida da Mobly disparou tanto no acumulado do ano passado quanto no último trimestre, somando R$ 603 milhões e R$ 182 milhões, respectivamente. Em termos percentuais, os períodos citados tiveram crescimento de 48% e 43%, respectivamente.

“Várias de nossas iniciativas do IPO já estão em andamento e esperamos começar a ver resultados já a partir do 2° trimestre de 2021 como, por exemplo, fim da antecipação de recebíveis, pagamento de dívidas, financiamento a fornecedores, aceleração de marketing”, destaca a administração da Mobly no documento.

Ações

O banco americano Goldman Sachs iniciou a cobertura das ações da Mobly com recomendação de compra e o preço-alvo em R$ 30. Com isso, as ações da varejista online de móveis têm potencial de valorização de 38%, de acordo com o banco.

“A Mobly está preparada para entregar um forte crescimento por trás do fortalecimento das vendas online com a pandemia, obtendo ganhos de participação em um mercado altamente fragmentado e a implementação de sua estratégia de varejo com lojas físico”, diz o banco.

Vender móveis online tem desafios únicos, que vão desde uma base de fornecedores fragmentada até uma logística complexa e cara e uma frequência média de compra relativamente baixa.

“A Mobly tenta resolver os pontos mais críticos com uma maior integração com seus fornecedores por meio de sua própria infraestrutura de logística e oferecendo uma ampla variedade de preços que a torna cada vez mais um destino para consumidores brasileiros”, diz o relatório.

Veja MBLY3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais