M Dias Branco (MDIA3): BB Investimentos reitera compra e mantém preço-alvo

O BB Investimentos avaliou o ativo M Dias Branco (MDIA3) em seu portfólio e reiterou a recomendação de compra. Também manteve o preço-alvo de R$ 47 por ação.

Para a gestora, apesar do momento mais desafiador no curto prazo, o otimismo para com a empresa continua por conta da tese de investimentos para o médio e longo prazo.

“O processo de reestruturação iniciado no ano passado tem se mostrado bem-sucedido e compensado, mesmo que parcialmente, os efeitos dos maiores custos. Assim, com a normalização dos custos aguardada para o próximo ano (dado a expectativa de valorização cambial), esperamos que a empresa possa aumentar sua eficiência e capturar ainda mais os ganhos da reestruturação, bem como sinergias advindas da integração de Piraque, com avanços na região sul e sudeste”, destacou.

M Dias Branco

3º tri

Conforme relatório do BB, a M Dias Branco reportou outro resultado positivo no terceiro trimestre de 2020, fruto do processo de reestruturação iniciado em 2019, com avanços em distribuição e lançamento de produtos.

Também por conta do cenário de pandemia, que resultou em um ambiente mais favorável para consumo em supermercados.

Como resultado, volumes e preços médios continuaram suas trajetórias ascendentes com aumento de vendas em todas as categorias, o que levou o volume do consolidado a um incremento de 27% a/a.

“Como também houve aumento de 3% a/a nos preços médios, a receita líquida atingiu recorde para o trimestre e totalizou R$ 2 bilhões (6% acima de nossas estimativas e 11% acima do consenso)”, informou.

M Dias Branco (MDIA3): BB Investimentos reitera compra e mantém preço-alvo

Performance positiva em vendas

Diante dessa performance positiva em vendas, a empresa conseguiu uma maior diluição dos custos fixos que, combinada com a verticalização próxima aos 100% em farinha de trigo e gordura vegetal, ajudaram a mitigar parcialmente os impactos negativos de maiores custos com trigo e óleo vegetal, fruto principalmente do dólar mais forte.

“Assim, a margem bruta caiu de 34,5% no período para 32% neste trimestre. Por outro lado, créditos tributários não recorrentes levaram o EBITDA a R$ 328 milhões, com margem de 16,2%, acima dos 12,1% do terceiro trimestre de 2019”, disse.

E acrescentou: “excluindo esses efeitos não recorrentes, a margem EBITDA teria fechado em 10%. Por fim, como reflexo do resultado operacional e dos efeitos dos não recorrentes, o Lucro Líquido totalizou R$ 265 milhões.”

Veja MDIA3 na Bolsa:

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais