General Shopping (GSHP3) reporta lucro líquido de R$61,8 mi no 4º trimestre

A General Shopping (GSHP3) reportou lucro líquido de R$ 61,8 milhões no quarto trimestre de 2020 e, assim, reverteu prejuízo obtido em igual período do ano anterior, de RS 5,07 bilhões, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, no acumulado do ano a General Shopping teve prejuízo líquido de R$ 466,5 milhões, em alta de 380% sobre o prejuízo líquido de R$ 97,0 milhões em 2019.

Já a receita bruta total da empresa no quarto trimestre de 2020 alcançou R$ 35,6 milhões, em queda de 4,3% sobre o resultado de um ano antes. No ano inteiro de 2020, a receita da companhia foi de R$ 107,5 milhões, queda de 32,5% sobre 2019.

General Shopping (GSHP3) reporta lucro líquido de R$61,8 mi no 4º trimestre

General Shopping

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do quarto trimestre ficou em R$ 15,1 milhões, queda de 15,2% sobre o mesmo trimestre de 2019. Para 2020, o Ebitda ajustado da General Shopping alcançou R$ 23,4 milhões, um recuo de 67,9% sobre um ano antes.

A área bruta locável própria ficou em 81.325 metros quadrados ao fim de 2020, em alta de 21,0% sobre 2019.

A General Shopping e Outlets é uma empresa que atua no ramo de administração de shopping centers criada em 1989 e controlada pela Família Veronezi, que possui uma participação de 59,41% na empresa. Possui 9 shoppings e 6 outlets, o que totaliza 293,2 mil m² de Área Bruta Locável.

Segmento

As ações de empresas de varejo e shopping center caem mais que o Ibovespa e acima do índice Icon, que reúne papéis de empresas do setor de consumo, varejo e construção civil. Cadeias de comércio com operações em shopping centers caem num ritmo maior que a média do varejo.

Em reunião realizada na manhã de hoje, o governo de São Paulo decidiu que o Estado todo voltará à fase vermelha por 15 dias, a partir de sábado. Segundo o plano São Paulo, de combate à pandemia, nessa fase lojas de rua e em shoppings são fechadas em setores como de varejo de moda e eletrônico, e ficam abertas as farmácias, supermercados, padarias — segmentos considerados essenciais.

As ações ON de Via Varejo, B2W, Hering, Riachuelo (Guararapes) e Centauro caíam 4,49%, 4,54%, 4,76%, 4,56% e 4,13%, respectivamente. O Icon recuava 2,47% e o Ibovespa 2,11%.

Entre os shoppings, as maiores quedas são de General Shopping (-3,35%) e JHSF (-3,60%), seguida de BRMalls (-2,79%) e Iguatemi (-2,58%).

Veja GSHP3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais