Fleury (FLRY3) reporta lucro líquido de R$139,5 mi no 4º tri, alta de 149%

O Grupo Fleury (FLRY3) registrou lucro líquido de R$ 139,5 milhões no quarto trimestre do ano passado, alta de 148,7% em relação a igual período do ano anterior, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, no acumulado do ano o lucro da companhia somou R$ 257 milhões, queda de 17,7%.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 52,8% no comparativo trimestral, para R$ 298,1 milhões, enquanto o montante anual foi de R$ 837,5 milhões, queda de 4,9% em relação a 2019.

A margem Ebitda trimestral ficou em 32,1%, alta de 5 pontos percentuais. Já no acumulado do ano houve queda, de 30,3% em 2019 para 28,2% no ano passado.

Fleury (FLRY3) registra prejuízo de R$ 73,3 mi no 2Tri
Fleury (FLRY3) registra prejuízo de R$ 73,3 mi no 2Tri

Fleury: receitas

A receita líquida subiu 28,9% no comparativo anual, para R$ 928,2 milhões no último trimestre. No acumulado do ano, a receita do Fleury somou R$ 2,9 bilhões, avanço de 2,3%.

A receita bruta entre outubro e dezembro alcançou o recorde de R$ 1 bilhão, montante que representa alta de 28,5% em relação ao mesmo período de 2019. Já no comparativo anual, a alta foi de 2,1%, para R$ 3,2 bilhões.

A companhia afirma que a retomada do volume de atendimentos e exames eletivos se manteve em patamares elevados no quarto trimestre. O número de atendimentos orgânicos chegou a 1,6 milhão, alta de 17,6% no comparativo trimestral.

Segundo o Fleury, os números são resultado da maior realização de procedimentos eletivos e da “contínua e relevante contribuição dos testes para covid-19” realizados pela companhia.

A receita bruta dos exames de covid-19 se manteve em patamares semelhantes aos registrados no terceiro trimestre, representando 11,1% da receita bruta total da companhia.

A receita bruta orgânica nas unidades de atendimento do grupo avançou 26,2% entre os trimestres, para R$ 825,4 milhões. A maior alta registrada foi da marca Fleury, que avançou 24%, seguida pela marca a+ São Paulo, com alta de 20,9% na receita de atendimento. As marcas regionais tiveram crescimento de 28,8%, enquanto o faturamento das marcas do Rio de Janeiro avançou 17,1%.

Fleury: segmentos

O segmento de genômica registrou alta de 24,3% na receita bruta, para R$ 18,5 milhões no último trimestre. O Fleury destaca o lançamento da marca Sommos DNA, realizado em dezembro.

Os atendimentos em unidades hospitalares e laboratórios de referência, no chamado B2B, cresceram 40,7% no período, somando receita de R$ 175,1 milhões.

Os valores não repassados por planos de saúde, as chamadas glosas, avançaram 5,6% no comparativo trimestral. O montante foi de R$ 9,9 milhões, o que representa 1% da receita bruta. No quarto trimestre de 2019, o indicador era de 1,36%.

O custo dos serviços prestados cresceu 22,7% em relação ao quarto trimestre de 2019, para R$ 621,8 milhões. O custo de pessoal e serviços médicos, que somou R$ 279,3 milhões, representou 30,1% da receita líquida da companhia.

A geração de caixa operacional do Fleury cresceu 33% no comparativo trimestral, para R$ 272,3 milhões ao fim de dezembro. O nível de alavancagem, medido pela razão entre a dívida líquida e o Ebitda, foi de 1,1 vez. No quarto trimestre do ano anterior, o indicador era de 0,9 vez.

Veja FLRY3 na Bolsa:

Fleury (FLRY3) fará aumento de capital
Fleury (FLRY3) fará aumento de capital
  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais