Even (EVEN3) e Unidas (LCAM3) anunciam pagamento de dividendos e JCP

A Unidas (LCAM3) e a Even (EVEN3) anunciaram na sexta-feira (19) os montantes que irão repassar aos seus acionistas em juros sobre capital próprio (JCP) e dividendos, respectivamente, junto com as condições para recebimento dos valores.

De acordo com o documento, a construtora e incorporadora pretende propor aos acionistas, na assembleia geral marcada para 28 de abril, o pagamento de R$ 116,8 milhões em dividendos, sem retenção de imposto de renda na fonte.

Segundo a Even, o valor do dividendo corresponde a 100% do lucro líquido ajustado em 2020, no valor de R$ 14 milhões, mais a totalidade dos lucros decorrentes da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) e da reorganização societária da Melnick (MELK3), no valor de R$ 89 milhões e todo o saldo da reserva de retenção de lucros, que soma R$ 14 milhões.

Caso a proposta seja aprovada, terão direito ao dividendo aqueles com ações da Even na carteira em 28 de abril, com o pagamento sendo realizado até 28 de maio.

Even (EVEN3) e Unidas (LCAM3) anunciam pagamento de dividendos e JCP
Segundo a Even, o valor do dividendo corresponde a 100% do lucro líquido ajustado em 2020

Dividendos

Já a Unidas informou que o conselho de administração aprovou pagar, em 7 de abril, o montante bruto de R$ 44,5 milhões em JCP.

Segundo as condições estabelecidas pela Unidas, terão direito ao JCP, equivalente a R$ 0,08799 por ação e sujeito à retenção de 15% a título de imposto de renda, aqueles com posição acionária registrada nesta quarta-feira (24).

Even: 4TRI20

A Even (EVEN3) reportou prejuízo líquido de R$ 89 milhões no quarto trimestre de 2020 ante lucro de R$ 30 milhões em igual período do ano passado, conforme relatório encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, se desconsiderar o efeito da descontinuidade da operação da unidade de negócio do Rio de Janeiro, o resultado líquido do trimestre seria de R$ 111 milhões.

Já o lucro líquido de 2020, antes do impacto contábil da descontinuidade, foi de R$ 215 milhões, representando um crescimento de 80% versus 2019.

A receita líquida caiu 5,12%, indo a R$ 455 milhões.

Por outro lado, o Ebitda, que mede o resultado operacional, disparou 239% para R$ 133 milhões.

A margem Ebitda pulou de 8,3% para 29,4%.

No trimestre, a geração de caixa foi de R$ 447 milhões, recorde histórico da companhia.

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais