A Enauta Participações (ENAT3) informou nesta segunda-feira (22) o retorno da produção do Campo de Atlanta, que havia sido suspensa desde o dia 27 de janeiro para reparo de equipamentos.

A retomada ocorreu após a companhia trocar definitivamente os tubos de um dos aquecedores do poço 7-ATL-4HB-RJS. Em janeiro, a empresa tentou reparar o problema, mas o aquecedor não voltou a funcionar corretamente.

Com a substituição, o poço foi reiniciado, atingindo a produção prevista de 10,4 mil barris de óleo por dia.

A Enauta Energia, subsidiária da companhia, é operadora do campo com 100% de participação.

Enauta (ENAT3) assume 100% do campo de Atlanta e diz que buscará novos parceiros

Enauta: novo diretor

A chegada de Mastrangelo à diretoria já tem efeitos imediatos. O executivo o é engenheiro graduado pela UFRJ, com ênfases em civil e engenharia de petróleo.

O novo diretor atua a há mais de 35 anos no setor de óleo e gás, com grande parte da sua carreira na Petrobras (PETR3; PETR4) e na SBM Offshore. Residiu em diversos países e participou do desenvolvimento de FPSOs de grande complexidade.

Reconhecido pela indústria mundial em várias ocasiões, sendo que, em 2019, ganhou o prêmio “Distinguished Achievement Award for Individuals” da Offshore Technology Conference (OTC) em Houston, maior evento mundial da indústria de exploração e produção de petróleo.

No momento, a Enauta enfrenta contratempos em relação à produção de petróleo no campo de Atlanta, que mais uma vez foi interrompida, já que aquecedor no poço 7-ATL-4HB-RJS não funcionou adequadamente, mesmo após reparo no mês passado.

A empresa

A Enauta Participações S.A. é uma empresa de exploração de petróleo. Ela é a antiga QGEP Participações S.A., que sofreu alteração de nome em março de 2019. A empresa controla a Enauta Energia, antiga Queiroz Galvão Exploração e Produção S.A..

A empresa participa de 2 blocos de extração de petróleo que estão em estágio de produção. Um desses blocos fica no campo de Manati, no litoral da Bahia. O outro fica no campo de Atlanta, no litoral do Rio de janeiro.

A empresa também detém 100% de participação em 3 blocos na região norte e 50% em um bloco na bacia de Santos. Ela que opera estes blocos, que estão em estágio de exploração. A Enauta ainda possui participação em outros 13 blocos que se encontram em estágio de exploração, com operação de outras companhias.

Veja ENAT3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: