Eletrobras (ELET6) vai gerar fluxo de R$2,5 bi por ano; Bolsonaro quer indicação para a estatal

O projeto do governo para privatização da Eletrobras (ELET3) não vai aumentar tarifas de energia para os consumidores, uma vez que a proposta prevê que a companhia direcione até R$ 2,5 bilhões ao ano para aliviar a alta nas contas de luz, disse um representante do ministério de Minas e Energia na segunda-feira (8).

Segundo a Reuters, o governo do presidente Jair Bolsonaro publicou no final de fevereiro uma medida provisória sobre a desestatização, que terá 120 dias para análise pelo Congresso.

“A gente acredita que a MP não vai gerar aumento tarifário”, disse o chefe da assessoria econômica da pasta de Minas e Energia, Hailton Madureira, em debate sobre a privatização transmitido online pela TV Câmara.

Ele explicou que o modelo previsto para a desestatização envolve obrigação de a Eletrobras direcionar posteriormente “entre 2 bilhões e 2,5 bilhões de reais” por ano em recursos para abater encargos que oneram as contas de luz dos consumidores.

Eletrobras (ELET6) aprova ofertas da Omega de R$ 1,5 bi por fatias em eólicas no RS
Eletrobras (ELET6) aprova ofertas da Omega de R$ 1,5 bi por fatias em eólicas no RS

Eletrobras – Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou ontem que deu carta branca para que o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, sugerisse nomes para a presidência da Eletrobras (ELET3;ELET6), mas afirmou que ele é quem baterá o martelo sobre a indicação.

Em 25 de janeiro, o ex-presidente da estatal Wilson Ferreira Júnior pediu demissão do cargo. O executivo assumirá o comando da BR Distribuidora (BRDT3).

Em entrevista ao chegar no Palácio da Alvorada, o presidente afirmou que não tem pressa para a indicação. “Dei carta branca para ele (Bento Albuquerque) sugerir nomes. O nome só vai ser batido martelo, obviamente, depois que eu aprovar essa indicação”, disse.

“Deixo a cargo do ministro Bento (Albuquerque). Não tenho conhecimento de pessoas para indicar para essa área. Tinha para a Petrobras, que era uma pessoa já comprovada o seu gabarito, que é o general Silva e Luna, que estava na Itaipu Binacional. Para a Eletrobras, não tenho nome e não vou inventar nenhum nome. Deixa o Bento, juntamente com seus assessores, que entendem do assunto, escolher o melhor nome”, disse.

Veja ELET6 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais