A elétrica Cemig (CMIG4), controlada pelo governo de Minas Gerais, mantém o plano de vender sua fatia remanescente na Light, enquanto pelo lado da expansão avalia novos projetos eólicos e solares, disseram executivos da companhia em teleconferência nesta segunda-feira (16).

Segundo a Reuters, a empresa tem estudado no momento nove projetos eólicos, que somam 2,13 gigawatts em potência instalada, após ter aberto recentemente uma chamada pública para a aquisição de novos empreendimentos (“greenfield”) da fonte.

Cemig (CMIG4) pagará R$ 764,2 mi em dividendos

Cemig GT

Em paralelo, a unidade de geração e transmissão Cemig GT ainda tem desenvolvido uma carteira própria de projetos solares com 1,75 gigawatt-pico em capacidade.

O superintendente de Relações com Investidores da elétrica, Antonio Velez, disse ainda que a Cemig não tem planos de alterar no curto prazo sua política de dividendos, que prevê a distribuição de até 50% do lucro aos acionistas.

“Nosso objetivo ainda neste momento é manter nossa política de 50% (do lucro) em dividendos, entendemos que essa política está equilibrada, nos dá condições de ter um colchão de liquidez”, explicou, após pergunta de um investidor.

A elétrica estatal mineira Cemig (CMIG4) registrou um lucro líquido de R$ 545,4 milhões no terceiro trimestre, ao reverter prejuízo de quase R$ 282 milhões verificado no mesmo período do ano anterior.

No acumulado dos nove primeiros meses de 2020, os ganhos da Cemig alcançaram R$ 1,53 bilhão, abaixo dos R$ 2,63 bilhões na comparação anual, de acordo com informações apresentadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

ALMG

A Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) pediu esclarecimentos sobre a tentativa de venda do edifício-sede da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). A informação é do Jornal do Comercio (MG).

Assim como a estatal mineira que vem, já há alguns anos, adotando uma série de medidas com vistas a um equilíbrio financeiro da companhia, uma Fundação Forluminas de Seguridade Social (Forluz) – empresa de Seguridade Social dos funcionários da Cemig – também tem processos de busca e alternativas para melhoria da eficiência operacional.

Veja CMIG4 na Bolsa:

https://youtu.be/rdCM_DZ-CWs
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: