O CDI é mais um, dos muitos termos utilizados no mercado financeiro. Vamos entender melhor como ele pode interferir no seu investimento? 

O Certificado de Depósito Interbancário é um título de juros usado nas operações de empréstimos apenas entre os bancos.  

Sim, isso mesmo! Os bancos também emprestam dinheiro entre si, mas com um prazo de 24 horas de devolução.

CDI - o que é

Quando isso acontece?

Na ocasião que o número de saques é maior do que o número de depósitos naquele dia. Segundo o Banco Central, os bancos não podem terminar o dia com o caixa negativo. Ou seja, este certificado é uma taxa que indica quanto as instituições financeiras estão lucrando de juros ao emprestar dinheiro entre elas.

Essas movimentações geram uma taxa chamada de DI.

E é essa taxa negociada entre eles que define o mercado de renda fixa.

O impacto no seu investimento 

O Certificado não é um investimento ou aplicação financeira, ele é um índice usado como referência no mercado. Vale lembrar que o Certificado de Depósito Interbancário é o primo do SELIC, daí já dá pra entender que ele impacta diretamente na rentabilidade do seu investimento. 

Você sabe o que eles querem dizer quando falam que o investimento rende 100% do CDI? Bom, quando você ouvir isso por aí, compreenda que isso significa que seu investimento terá exatamente a mesma rentabilidade do CDI até a data de resgate da da aplicação.

Exemplo 

Vamos supor que um investidor com a rentabilidade de sua aplicação ordenada ao CDB de 110%, caso a taxa do certificado seja de 10%, o investidor terá um retorno de 11%. Sacou a ideia? 

Quais investimentos são afetados pelo CDI?

Principalmente o CDB, que acontece quando o investidor empresta dinheiro para o banco. Outros investimentos também são afetados como, LCI – Letra de Crédito Imobiliário, LCA – Letra de Crédito do Agronegócio, LC – Letra de Câmbio. 

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: