Bolsas globais abrem com leve alta, impulsionadas pelo pacote de estímulos nos EUA

As Bolsas globais abrem a quarta-feira (10) com leve alta, impulsionadas pela provável votação do pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão na Câmara dos EUA. No Brasil, mercado repercute o agravamento da pandemia e a aprovação em primeiro turno pelos deputados da PEC Emergencial.

Ocorre que o presidente Joe Biden está pronto hoje para sua primeira grande vitória legislativa, quando a Câmara dos Representantes deverá aprovar seu pacote de ajuda COVID-19 de US $ 1,9 trilhão, que os meteorologistas preveem turbinar a economia dos EUA.

Bolsa: investimentos em fundos internacionais renderam até 75% desde o início do ano

Bolsas: EUA

Segundo a Reuters, o projeto, uma das maiores medidas de estímulo na história americana, inclui US $ 400 bilhões para pagamentos diretos de US $ 1.400 à maioria dos americanos, US $ 350 bilhões em ajuda aos governos estaduais e locais, uma expansão do crédito tributário infantil e aumento do financiamento para distribuição de vacinas.

Biden e seus colegas democratas que controlam de maneira restrita o Congresso descreveram a legislação como uma resposta crítica a uma pandemia que matou mais de 520.000 e tirou milhões do trabalho.

“Este projeto de lei ataca a desigualdade e a pobreza de maneiras que não víamos há uma geração”, disse o deputado democrata Jim McGovern, que preside o Comitê de Regras da Câmara, antes de a Câmara votar o avanço da legislação.

Partidos

Os republicanos argumentam que é muito caro e ocorre quando a pior fase da maior crise de saúde pública em um século pode ter passado.

Biden pode não assinar o projeto até o final da semana, enquanto ele passa pelas verificações finais, de acordo com pessoas familiarizadas com os planos da Casa Branca.

Os líderes do Congresso não esperam uma repetição das lutas prolongadas em torno das votações anteriores, que se estendeu até meia-noite no Comitê de Regras da Câmara e passou a noite toda no Senado em uma sessão que terminou na tarde de sábado.

É possível, no entanto, que os republicanos possam atrasar os procedimentos na quarta-feira. Eles poderiam pedir uma moção para enviar o projeto de volta a um comitê ou um membro poderia propor o adiamento da Câmara – uma manobra que a deputada de direita Marjorie Taylor Greene tentou três vezes desde que assumiu o cargo em janeiro.

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais