A B3 anunciou que a partir desta quinta-feira as BDR’s (Brazilian Depositary Receipts) poderão ser negociadas no varejo, isto é, para investidores pessoas físicas, o que permitirá o acesso a papeis de companhia listadas no exterior. Para a XP Inc., a decisão da CVM representa, acima de tudo, o amadurecimento do mercado de investimentos brasileiro.

Ao flexibilizar as regras dos BDRs, a CVM permitirá ao investidor diversificar a sua carteira em empresas de alcance global e em setores que não existem no Brasil ou são extremamente limitados, como os de tecnologia e saúde.

Fernando Ferreira, Estrategista Chefe e Head de Research da XP, destaca que a nova regra coincide com um movimento sem precedentes de brasileiros migrando para a renda variável, estimulados pela taxa de juros em patamares historicamente baixos.

“O acesso a oportunidades de investimento antes restritas aos investidores qualificados significa que todos os brasileiros poderão agora investir em empresas globais e diversificar seus investimentos para além das fronteiras do país, se beneficiando das mais de 600 opcões de BDRs já listadas na B3, além das que ainda estão por vir”.

Carteira Recomendada

BDR’s: B3

Depois de mais de dois meses de espera desde que as mudanças nas regras foram anunciadas, qualquer investidor brasileiro poderá investir em BDRs a partir da próxima quinta-feira (22).

Com negociação até então restrita a investidores qualificados, com ao menos R$ 1 milhão em aplicações financeiras, os certificados negociados na B3 que representem ações de empresas estrangeiras ou ETFs negociados em um “mercado reconhecido” estarão disponíveis de forma ampla, conforme comunicado divulgado pela B3.

As alterações nas regras foram anunciadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em agosto e entraram em vigor em 1º de setembro, mas ainda dependiam da definição dos chamados “mercados reconhecidos” pela B3, com aprovação final da CVM, para de fato serem implementadas.

https://youtu.be/h6YHW9nt6ag
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: