A Azul (AZUL4) incorporou o PIX, método de pagamento instantâneo, para seus Clientes. O sistema, criado pelo Banco Central, garante uma série de facilidades e vantagens para as pessoas que finalizarem suas compras pelo site da companhia.

Além da agilidade, os pagamentos instantâneos pelo PIX permitem a compra de passagens online sem a necessidade de cartão de crédito, dando acesso a um novo segmento de Clientes e assegurando mais comodidade e segurança.

“É uma revolução digital no mercado financeiro e que reflete em todos os setores da economia brasileira. E nós, que temos a inovação em nosso DNA, ficamos muito felizes em anunciar, com pioneirismo, mais uma opção de pagamento para os nossos Clientes. O PIX trará uma conveniência única aos Clientes Azul”, afirma Abhi Shah, vice-presidente de Receitas da Azul.

Em junho deste ano, a companhia também ampliou o parcelamento das passagens aéreas, a fim de proporcionar ainda mais vantagens aos Clientes ampliando as opções de pagamento. A empresa, então, passou a comercializar os bilhetes com parcelamentos em até 10x sem juros.

Azul estende recuperação em agosto, mas tráfego ainda cai quase 70% a.a

Dezembro

Depois da grave crise provocada pela pandemia de covid-19, que praticamente paralisou o setor aéreo, a Azul reagiu e já faz planos para ampliar sua presença no mercado regional brasileiro. Os executivos da empresa participaram de evento com investidores, em que sinalizaram com uma retomada na capacidade doméstica de 90% em dezembro, na comparação anual.

O diretor vice-presidente de Receitas da Azul, Abhi Manoj Shah, disse que, nesse ritmo, a Azul poderá superar a capacidade doméstica do primeiro trimestre de 2019 no início do ano que vem. “O que fez a Azul recuperar de forma tão rápida a oferta foi a nossa flexibilidade (da frota). Estamos muito felizes com a Azul Conecta”, disse o executivo, referindo-se ao braço de aviação regional da empresa. A estratégia por trás do negócio está no modelo de frota flexível, que leva a companhia para praticamente todos os aeroportos do País com aviões a partir de 9 lugares.

O diretor presidente da Azul, John Peter Rodgerson, lembrou que os seus concorrentes concentram 90% da oferta doméstica em São Paulo, Rio de Janeiro ou Brasília. Na Azul, esse porcentual é de 30%. Enquanto isso, mais de 70% das rotas das Azul são exclusivas, o que reduz a disputa por preços.

A empresa

A Azul é a maior companhia aérea do Brasil em número de voos e cidades atendidas, com 916 voos diários e 116 destinos.

Com uma frota operacional de 140 aeronaves e mais de 13.000 funcionários, a Companhia possui 249 rotas em 31 de dezembro de 2019.

Veja AZUL4 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: