As ações da companhia Oi (OIBR3 e OIBR4) dispararam em 5,15% nesta quinta-feira (14/01), por conta da divulgação de uma notícia sobre a possível compra da InfraCo.

Segundo as informações, o fundo do BTG Pactual (BPAC11) se juntou com um parceiro canadense, o Canada Pension Plan Investment (CPPIB), para fazer uma oferta pela unidade de fibra ótica da empresa.

Ações da Oi (OIBR3) disparam 5,15% com promessa de recuperação para 2021

Recuperação Judicial

Fundada em 2002, a Oi é uma empresa de telecomunicações brasileira de escala nacional. Contudo, desde 2016 a companhia enfrenta um processo de recuperação judicial devido a uma dívida de R$ 45 bilhões.

Por causa disso, a empresa anda vendendo suas unidades e lutando para renascer. Assim, conseguiu reduzir sua dívida final para R$ 7,2 bilhões em 2020.

Eventualmente, milhares de acionistas acompanham de perto o desdobramento desta recuperação para 2021.

Leilão da InfraCo

Devido a uma série de leilões realizados até dezembro do ano passado, a Oi arrecadou quase R$ 18 bilhões. Além disso, a expectativa da empresa é conseguir cerca de R$ 20 bilhões com a venda de parte da InfraCo.

O sistema consiste em 400 mil quilômetros de fibra ótica, estrutura que será importante para a distribuição e implementação do 5G no Brasil.

Neste momento, o mercado está de olho no leilão da InfraCo, que acontecerá ainda no primeiro trimestre de 2021.

Comunicado online

Em resposta às notícias sobre a compra do BTG Pactual, a Oi divulgou um comunicado para os seus acionistas e investidores.

Como resultado, a executiva Camille Faria, participou de uma conversa aberta online hoje, às 12h, através do canal oficial da Genial Investimentos no Youtube.

BTG Pactual

Quando questionada sobre a notícia do BTG Pactual, a diretora da Oi afirmou que não está autorizada a revelar os nomes dos participantes da negociação. Isto é, pelo menos até o final do 1º trimestre.

Em contrapartida, Faria afirmou que eles irão receber novas propostas até o fim do mês e escolherão uma ou duas empresas.

Como a companhia ainda está em recuperação judicial, o processo deve ser conduzido através de leilões. Então, ao fim da seleção será escolhido um “stalking horse”, que terá o direito de se igualar aos competidores mais fortes, ganhando uma posição privilegiada no leilão.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: