Na última quarta-feira, 25, o jogador argentino Diego Maradona veio a óbito após sofrer uma parada cardiorrespiratória. A fatalidade ocorreu em sua casa, localizada na cidade do Tigre, na Argentina. A notícia vem após um histórico de complicações na saúde do atleta, que se recuperava de uma cirurgia de hematoma subdural.

Diego Maradona

Protagonista de polêmicas, Maradona passou por uma série de altos e baixos durante sua carreira. Coletamos os acertos e erros financeiros que permearam a jornada resplandecente do “El pibe de oro”.

Os 3 erros financeiros de Maradona

  • Evasão fiscal que levou à uma dívida de 39 milhões de euros com o Governo Italiano.

O jogador deixou de quitar impostos por quase cinco anos enquanto jogava no Napoli. Não só o montante inicial era alto, em média 13 bilhões de liras italianas (cerca de 7 milhões de euros), como os juros contribuíram para a ampliação da dívida. Em resposta, Maradona disse que não se preocupava com questões fiscais, delegando a incumbência à terceiros. Como modo de quitação do valor, a Polícia Financeira confiscou brincos e um relógio durante duas visitas distintas do treinador à Itália.

  • Escancarar problemas financeiros e familiares nas redes sociais.

Diego Maradona acusou suas duas filhas, Giannina e Dalma, de evasão de divisas e ocultação de dinheiro no Uruguai. “Digo a todos que não terei medo. Eu sempre dou a cara. É uma luta contra quem nos roubam, doa a quem doer. Não sei onde está o problema. Se não tem nada a ocultar, que diga isso no Tribunal”, disse Diego Maradona após o vazamento do caso. Além do impasse, após desavenças com Giannina, Maradona fez uma postagem em seu Instagram, na qual dizia que nenhuma herança seria repassada às filhas.

  • Culpar outros pela própria má-gestão financeira.

Em inúmeras ocasiões Maradona culpou empresários por sua má-gestão financeira. Em um momento dizia que Jorge Cyterszpiller era o culpado, e em outro queria processar Guillermo Cóppola. “Todas as coisas que eu tinha dei a ele. Percebi que mentiu para mim por muitos anos”, disse o atleta quanto a relação que estabeleceu com Cóppola. Já Jorge Cyterszpiller foi acusado de “se sair mal com os números” e naufragar a empresa que abriu em 1980 junto com Maradona.

Os 3 acertos financeiros de Maradona

  • Utilizar a imagem de jogador para se consagrar após fim de carreira.

Maradona seguiu um novo rumo após quase ir à falência. Ainda em 2005, o jogador declarou que esperava voltar a subir após o impasse financeiro com o empresário Cóppola: “Da noite para o dia, fiquei sem nenhum peso. Por isso, quero recuperar o dinheiro para as minhas filhas. Espero recuperar o que perdi e seguir o processo contra Guillermo Cóppola”.

Após o período, Maradona utilizou sua fama para impulsionar sua carreira de técnico de futebol. Neste novo ramo, o atleta entrou em um caminho de ganhos financeiros e novos prestígios.

  • Ampliar fontes de renda.

Além de ser técnico de futebol, Maradona utilizava seu conhecimento para narrar partidas de futebol. Durante a copa do mundo de 2018, o atleta faturou mais de US$1,5 milhão para narrar os jogos. Além disso, Maradona também firmou um contrato com a empresa Puma, que fez artigos esportivos inspirados no jogador.

  • Ter uma visão clara do valor de seu trabalho.

Durante uma série de negociações financeiras, Maradona deixou a vaga de lado por considerar o valor pago muito baixo. Isso pode parecer negativo ou até mesquinho, mas uma vez que a compreensão de seu valor está instituída, suas metas e visão ficam mais claras. É possível contemplar o que é um bom ou mau negócio em sua carreira.

Acesse o Telegram do 1Bilhão.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: