5 dicas para não cair em golpes ou pirâmides financeiras

Diversas pessoas, incluindo famosos e milionários, já caíram em golpes que poderiam ser evitados

Com o passar do tempo, as tecnologias vão se desenvolvendo e evoluindo, assim como as maneiras de dar golpes. A nova moda agora são as pirâmides financeiras. Elas são ofertadas como uma espécie de investimento que promete fazer com que o investidor cresça à medida que divulga o projeto e chama pessoas para financiá-lo.

Grandes celebridades como Juliana Paes, Murilo Rosa e Luís Fabiano perderam muito dinheiro através desse tipo de sistema que promete dinheiro fácil, rápido e sem muitos riscos, como se fosse uma espécie de milagre.

Além disso, um estudo divulgado em julho pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) mostrou que os homens são as principais vítimas de golpes financeiros, chegando a cerca de 91%.

Mas como saber que não está sendo enganado? Veja cinco dicas para não cair em golpes ou pirâmides financeiras:

1 – Não existe retorno garantido e investimentos com zero risco

Dentro do mercado de investimento, não há nenhum ativo livre de risco. Isso porque quanto mais rentável, mais arriscado seu investimento vai ser.

Dessa forma, em alguns casos, o risco pode ser menor, porém, nunca inexistente. Portanto, desconfie de qualquer oferta que ofereça risco zero atrelado a uma rentabilidade fora da enorme.

2 – Imprensa e notícias oficiais

Busque se informar por veículos oficiais e confiáveis. Afinal, caso o investimento seja milagroso mesmo, haverá alguma matéria oficial ou reportagem que fale sobre ele.

Além disso, é importante observar o tempo que o investimento em questão está no mercado. Quanto mais nova for, mais suspeita e propícia a golpe ela será.

5 dicas para não cair em golpes ou pirâmides financeiras
Ilustração pirâmide financeira

3 – Duvide da procedência

Alguns golpes dizem ser associados a produtos ou operações, por exemplo, criptomoedas, ações, daytrade e etc. Todos esses investimentos dependem de uma instituição, como uma corretora de investimentos, para intermediar o processo. Portanto, procure pesquisar sobre a procedência dessas instituições antes de depositar o dinheiro na conta de um terceiro.

Vale lembrar que é possível buscar informações oficiais dessas empresas na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), autarquia vinculada ao Ministério da Economia, ou na Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), que regulam e certificam os agentes do mercado.

4 – Desconfie de indicações

Para ver o seu dinheiro através dos investimentos, não existe a necessidade de trazer um amigo para aumentar a rentabilidade. As pirâmides financeiras usam as pessoas que já caíram no golpe para trazer mais vítimas para o esquema.

5 – Peça ajuda de um especialista

Na dúvida é melhor procurar um assessor de investimentos ou um especialista. Eles são as melhores orientações sobre o assunto, indicando quais são os verdadeiros riscos e taxas para que você possa investir com tranquilidade.

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais