Investimentos alternativos para 2021 podem ser uma grande sacada

Como temos observado ao longo de 2020, a pandemia e a resultante paralisação econômica global trouxeram surtos de dificuldades e desafios nas alocações de investimento.

Mas como dizemos que a crise nem sempre é ruim para todos, começamos a enxergar melhor as oportunidades potenciais para estratégias alternativas.

Embora certamente ainda não estejamos perto de enxergar o fim da pandemia e das implicações econômicas relacionadas, achamos que vale a pena considerar algumas das outras dinâmicas do mercado e da indústria que provavelmente impactarão o ambiente para estratégias alternativas nos próximos meses e anos.

Investimentos alternativos para 2021 podem ser uma grande sacada

Investimentos: pandemia

Os investidores de sucesso durante a pandemia não foram aqueles que copiam as “fórmulas mágicas” de influencers. São aqueles que aprendem como o mercado e cenário macroeconômico funciona e com segurança faz suas “apostas”. Aprendendo a nadar na crise com resiliência. E os produtos alternativos trazem exatamente isso.

Oportunidades fora da caixa, logicamente com seus devidos riscos, mas que tiram o investidor qualificado da zona de conforto. Um ativo alternativo entrou no radar dos forasteiros investidores em 2020: o Bitcoin, melhor definido como criptomoeda.

Criptos

Você precisa ter investimento em Criptomoeda? Não. Mas o investidor bem orientado e estudado, tem. Nem que seja 1% do seu portfólio. Afinal ele não fica para trás das tendências e chances de êxito de suas escolhas de portfólio diversificado.

É por isso que os especialistas recomendam que você tenha uma combinação adequada de ações, fundos e alternativos. É também por isso que você precisa de uma boa mistura de nacional e internacional, para que as desgraças de qualquer nação não afundem sua fortuna. Mas que você possa aproveitar o melhor da alta de cada país, ativo, estratégia.

Quanto deve ser em investimentos alternativos?

Esta é uma questão desafiadora porque os investimentos alternativos são muito diferentes entre si. E não são substitutos perfeitos um do outro.

Investimentos diversos podem ser um termo melhor! O mercado imobiliário não é nada como arte. Arte não é nada como direitos minerais.

Ativos alternativos

Dito isso, os especialistas dirão que você deve estar entre 7-12% em ativos alternativos. O mercado imobiliário é uma alternativa de investimento. Para muitos, o valor da casa é uma grande porcentagem de seu patrimônio líquido… muitas pessoas já têm uma grande exposição ao mercado imobiliário e não sabem disso.

Então seja inteligente. Analise bem sua carteira, a concentração de ativos e invista nessa ideia.

Você não só não vai querer ficar de fora dessa, como vovó sempre ensinou, nunca coloque todos os ovos na mesma cesta.

Diversifique!
  • clique aqui se já for investidor

Como a teoria da agência pode explicar o que aconteceu com BBAS3

Nos últimos dias as ações do Banco do Brasil (BBAS3), tiveram forte queda. Apesar de todas as ações do setor bancário, tendo em vista os temores em relação à situação econômica do Brasil por conta da preocupação em torno das questões fiscais e do avanço da COVID-19, como pode ser visto pelo desempenho das taxas de juros futuras e pelo desempenho do IFNC (IFINANCEIRO), índice do setor financeiro de ações de empresas do setor cotadas na B3 como pode ser visto abaixo:

Como a teoria da agência pode explicar o que aconteceu com BBAS3

BBAS3: taxas de longo prazo

Quanto às taxas de juros de longo prazo, elas levam em consideração ao risco percebido em relação ao país. Apesar de também evidenciar que os agentes acreditam que em algum momento a taxa de juros pode chegar a determinado patamar dentro do espaço de tempo ao qual ela se refere, por exemplo, se a taxa de juros para 2027 estiver em 7% é uma sinalização de que os agentes acreditam que em algum momento até 2027 a Selic pode chegar a 7%, o indicador também mostra que o mercado está cobrando uma taxa maior para financiar a dívida brasileira, devido ao risco inerente ao país. Após registrar forte queda, com a melhora nas expectativas em relação à COVID-19 e aparente amenização no cenário político, as taxas de juros voltaram a registrar alta devido ao aumento no número de infectados pela doença, atraso na distribuição de vacinas e possibilidade de manutenção do auxílio emergencial. Segue abaixo o a taxa de juros futuro para 2027:

Como a teoria da agência pode explicar o que aconteceu com BBAS3

Variável adicional

Todavia, no caso do Banco do Brasil (BBAS3), há uma variável adicional para o seu mau desempenho ao dos últimos dias. Essa variável adicional é decorrente do que a teoria econômica chama de Conflito de Agência.

O Conflito de Agência ou Teoria do Agente-Principal desenvolvida pelos economistas Jensen e Macking. Tal teoria parte do princípio de que os agentes econômicos, sejam eles governo, família ou empresas, afirmam contratos bilaterais, os quais podem ser rompidos a qualquer momento. Como o contrato é bilateral, existem dois atores econômicos dentro da negociação, um intitulado como “agente’ e outro o “principal”. O Agente é o participante da negociação que possui todas as informações referentes ao contrato, logo é o participante da operação que pode tomar decisões que resulte em consequências negativas para o principal. Assim, o principal é a parte do contrato que não possui todas as informações e é quem pode ser prejudicado no momento da operação.

O conflito de agência pode gerar mais outros dois problemas, a seleção adversa e o risco moral. A seleção adversa se baseia na hipótese do que a demanda pelo contrato ocorre de forma ineficiente, por exemplo, ao selecionar um veículo, o agente não tem todas as informações referentes ao veículo, sem saber se é um bom carro ou não. A outra possibilidade problema ocasionado pelo conflito de agência ocorre depois que contrato é feito e é chamado de risco moral. No caso do risco moral, quando o principal aceita o contrato, o agente pode ter diversas atitudes que podem afetar o principal sem que o último saiba.

Um exemplo é do mercado de serviços, onde o principal é a seguradora e o principal é o cliente. Ao contratar o serviço de uma seguradora, o cliente pode não tomar os cuidados necessários, gerando custos para a corretora de seguros que poderiam ser incluídos no valor do seguro antes das duas partes firmarem o contrato.

Feitas as considerações sobre o conflito de agência, agora é possível entender melhor o que aconteceu com a queda do Banco do Brasil (B3SA3) na bolsa e porque está a destoar de seus pares.

Como a teoria da agência pode explicar o que aconteceu com BBAS3

Conflito da agência

O conflito de agência ficou evidenciado pelo fato de Jair Bolsonaro informar que poderia demitir o presidente do banco, André Brandão. Apesar do recuo do Presidente da República, por conta da pressão do ministro da economia, Paulo Guedes, o mercado, isto é, os acionistas minoritários (BBAS3), consideraram a medida uma espécie de atitude que poderia prejudicá-los, haja vista a mudança abrupta na companhia e tendo em vista que Bolsonaro e sua base se elegeram com o argumento liberal e de pouca intervenção. Logo, a situação pode ser vista como um problema de risco moral, pois todos os investidores que aplicaram seus respectivos recursos nas ações da companhia, tinham algumas projeções criadas quanto à companhia e sua gestão. Como o governo é o acionista majoritário, é ele quem pode tomar as decisões que podem afetar os demais acionistas, logo o Estado assume o papel de “agente” e os demais investidores de “principal”.

Como a teoria da agência pode explicar o que aconteceu com BBAS3
Concentração acionária

Em outros países, principalmente nos anglo-saxões, a concentração acionária, inclusive em companhias públicas, é muito menor, o que contribuiu para diminuir os custos dos conflitos de agência.

Os conflitos de agência não acontecem apenas em um momento de agência não dependem apenas do momento em que o contrato é feito para que ocorra, ele pode acontecer a qualquer momento enquanto as interações sociais acontecem, de modo que existam instituições formais e/ou informais que façam com que tal problema seja mitigado.

No Brasil, existem algumas medidas de governação corporativa que mitigou boa parte dos problemas que ocorriam nesse sentido, por intermédio das regras do Novo Mercado, um segmento de listagem da B3, isto é, companhias que entram no Novo Mercado sinalizam para seus possíveis investidores que possuem um padrão de governança mais sofisticado e que problemas de simetria de informação serão mais difíceis de acontecer.

Todavia ainda existem idiossincrasias relacionadas á questões estruturais no Brasil, como o tamanho do mercado de capitais, a participação do governo nas companhias públicas e até mesmo outras questões institucionais que precisam melhorar no país.

Veja BBAS3 na Bolsa:
  • Só clique aqui se você já for investidor

BTG (BPAC11) levanta R$2,57 bi em follow-on

O BTG Pactual (BPAC11) precificou oferta primária subsequente de units a R$ 92,52 cada, levantando R$ 2,57 bilhões, de acordo com fato relevante na noite de quinta-feira (21).

O valor na oferta teve um desconto marginal de 0,3% em relação ao preço de fechamento da unit na véspera, de R$ 92,82.

O banco pretende utilizar os recursos para acelerar iniciativas estratégicas e o crescimento da área de negócios de varejo digital, bem como manter fortes indicadores de capital e liquidez, entre outros.

BTG (BPAC11) registra queda de 4% no lucro do 2TRI
BTG (BPAC11) registra queda de 4% no lucro do 2TRI

A oferta

A oferta com esforços restritos totalizou a distribuição de 27.777.778 units, compreendendo 27.777.778 ações ordinárias e 55.555.556 ações preferenciais, considerando exercício integral do lote adicional.

Após o follow-on, o novo capital social do banco passará a ser de 12,6 bilhões de reais, dividido em 1.784.211.500 ações ordinárias, 662.472.466 ações preferenciais classe A e 349.356.340 ações preferenciais classe B.

Além do próprio BTG Pactual, tem como coordenadores o Bradesco BBI, o Itaú BBA, o Morgan Stanley e o Santander Brasil.

Bolsas globais

O avanço do Covid-19 em todo o mundo preocupa os mercados e afetou o desempenho das bolsas globais na abertura desta sexta-feira, bem como os futuros de Nova York (22), diz o BTG Pactual.

De acordo com o banco de investimentos, as preocupações com novas restrições e efeitos econômicos tendem a esfriar os ânimos com vacinas e estímulos, responsáveis pelo tom positivo durante essa semana.

Na Ásia, mercados acionários operaram em baixa com ressurgimento de casos de coronavírus na China, onde a pandemia estava sob controle. Em Hong Kong, relatório apontou que uma área entraria em confinamento. No Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson disse que o terceiro bloqueio poderia durar até o verão.

Zona do Euro

Segundo os analistas do BTG, via monitoramento diário e lançamento de notas informativas, na zona do euro, o índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) caiu para 47,5 em janeiro, de 49,1 em dezembro e abaixo da expectativa do consenso, de 48,0.

No Reino unido, o PMI composto recuou para 40,6 pontos, de 50,4 em dezembro, e, na Alemanha, o PMI industrial foi para 57,0 em janeiro, de 58,3 em dezembro. Mais tarde, às 11h45, será divulgado o PMI Markit dos EUA, no qual a estimativa aponta para 56,5, ante 57,1 em dezembro.

Na agenda do dia, será divulgado nos EUA o indicador de vendas de casas existentes às 12h e, às 13h, estoques de petróleo pelo DOE. O Senado pode votar a nomeação de Janet Yellen para o Tesouro.

Petróleo cai abaixo de US$ 53 em NY com pessimismo sobre demanda. Metais recuam em Londres e minério de ferro caminha para baixa semanal com alta de estoques.

Veja BPAC11 na Bolsa:
  • Só clique aqui se você já for investidor

Braskem (BRKM5) assina contrato com Casa dos Ventos para compra de energia

A Braskem (BRKM5) assinou contrato de compra de energia renovável com a Casa dos Ventos, segundo comunicado ao mercado da petroquímica nesta sexta-feira (21), conforme busca ampliar o uso de matrizes energéticas limpas em suas operações industriais.

“Tal contrato contribui para viabilizar a construção de um novo parque eólico pela Casa dos Ventos no Rio Grande do Norte que garantirá o fornecimento de energia para a Braskem por um prazo de 20 anos”, afirmou.

Braskem (BRKM5) consegue suspender medidas da ANM relacionadas a minas de extração de sal em Maceió

A companhia

Segundo a Reuters, a companhia divulgou que também terá a opção de adquirir, condicionada à aprovação das instâncias de governança competentes, uma participação acionária nos parques eólicos, possibilitando o regime de autoprodução.

A Braskem ainda destacou que este é o quarto contrato de compra de energia renovável competitiva assinado pela companhia, ultrapassando o montante contratado médio de 100 megawatts de energia renovável de fonte solar e eólica.

Carbono

No Brasil, a Braskem – maior produtora de resinas termoplásticas nas Américas e a principal produtora de polipropileno nos Estados Unidos – tem sido uma das alavancadoras desse movimento de busca de uma nova significação para o plástico.

Um dos casos mais emblemáticos foi o desenvolvimento do I’m green™ bio-based, o plástico verde criado há 10 anos, feito a partir da cana-de-açúcar. O portfólio I’m green ™ é feito de resinas de fonte renovável e que também evoluiu para uso de resinas pós-consumo, ou seja, plástico reciclado.

Esta solução já está presente em produtos de mais de 200 marcas pelo mundo. Hoje, a linha I’m green ™ possui no seu portfólio: I’m greenTM bio-based, produzido a partir da cana-de-açúcar, e ajuda na redução das emissões de CO2. É o primeiro plástico (polietileno) de fonte renovável produzido em escala industrial no mundo. Cada tonelada de polietileno verde produzido captura e fixa até 3,09 toneladas de CO2 presentes na atmosfera, ajudando a reduzir as emissões de gases do efeito estufa e evitar o aquecimento global.

Veja BRKM5 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

Pátria precifica IPO a US$17 por ação, acima da faixa indicativa

O Pátria Investimentos, que tem como sócio a Blackstone, precificou suas ações classe A a 17 dólares cada em uma oferta pública inicial, 1 dólar acima do limite superior de sua faixa de preço, segundo comunicado na noite de quinta-feira (21).

Segundo a Reuters, a gestora vendeu 16,65 milhões de ações, enquanto a Blackstone ofereceu 10 milhões de ações, valendo no total pelo menos 453 milhões de dólares. Mas tanto a empresa quanto a Blackstone também poderiam vender ações adicionais no IPO.

Patria levanta fundo de R$ 10 bi para infraestrutura na América Latina

Pátria

O Pátria, que tem sob gestão R$ 14 bilhões, planeja usar os recursos da oferta principalmente para investir em seus próprios fundos e adquirir concorrentes, carteiras e canais de distribuição, segundo o prospecto da operação.

O IPO ocorre em um momento no qual gestores de ativos no Brasil estão obtendo ingresso recorde de investidores, com a taxa de juros de referência na maior economia da América Latina em um piso recorde de 2%. No ano passado, a arrecadação líquida para o setor somou R$ 156,4 bilhões, segundo a Anbima.

Gestoras

Outra gestora de recursos brasileira, a Vinci Partners também entrou com pedido de IPO na Nasdaq.

A Blackstone adquiriu uma participação de 40% no Pátria em 2010. Antes do IPO, sua participação era de 30% e poderia cair para cerca de 18% após a oferta.

Mercado Bitcoin

A primeira corretora de Bitcoin brasileira deu mais um passo importante nos últimos dias. Ao receber um aporte de grandes fundos de investidores, o Mercado Bitcoin espera um grande crescimento no mercado latino americano.

Com a expansão, a empresa espera se tornar uma das maiores do mundo ao longo do tempo. Em nota ao Valor, o fundador do Mercado Bitcoin, Gustavo Chamati, afirmou que sempre imaginou o Bitcoin ligado ao mercado financeiro.

O valor do aporte não foi revelado ao público, mas dá um ânimo para as operações já aquecidas do Mercado Bitcoin.

  • Só clique aqui se você já for investidor

IRB Brasil RE (IRBR3) tem prejuízo de R$124,5 mi em novembro

O IRB Brasil RE (IRBR3) teve prejuízo líquido de R$ 124,5 milhões no penúltimo mês de 2020, de acordo com dados divulgados pela resseguradora nesta sexta-feira (22), ampliando a perda acumulada em outubro e novembro a R$ 148,3 milhões.

Segundo a Reuters, a companhia ponderou, contudo, que excluindo o impacto dos negócios descontinuados, a perda em novembro passa a R$ 80,7 milhões, “explicado quase que em sua totalidade, pelo resultado financeiro do período e pelo desenvolvimento no mês das linhas de property e rural”.

IRB Brasil (IRBR3) diz que não há ajustes a fazer no balanço; investigações foram concluídas

Efeitos extraordinários

Ao excluir efeitos extraordinários e outubro e o impacto dos negócios descontinuados em novembro, o prejuízo acumulado nesses dois meses se reverte para lucro líquido de R$ 29,6 milhões.

O IRB Brasil RE também divulgou faturamento bruto (prêmio emitido em novembro de R$ 709,8 milhões, um crescimento 10,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, sendo R$ 399,3 milhões no Brasil (+9,3%) e R$ 310,6 milhões no exterior (+11,4%).

Faturamento

O faturamento de competência (prêmio ganho), por sua vez, totalizou R$ 350,8 milhões em novembro.

No penúltimo mês do ano passado, excluindo o efeito de mudança no critério de alocação dos impactos da variação cambial sobre os estoques de provisão, a resseguradora teve R$ 364 milhões em despesa de sinistro, com destaque para o impacto dos negócios descontinuados, na ordem de R$ 71,4 milhões.

“Com isso, o índice de sinistralidade alcançou 103,8% no mês de novembro de 2020. Ao excluirmos os efeitos do impacto dos negócios descontinuados e dos efeitos one-offs do período, o índice de sinistralidade se reduz para 89,5%”, afirmou.

Resultado completo

O resultado completo do último trimestre de 2020, bem como de todo o ano passado, está previsto para 18 de fevereiro, após fechamento do pregão.

As ações do IRB Brasil RE fecharam 2020 com o pior resultado do Ibovespa, com queda de 76,89%, diante de uma crise de confiança após uma série de adversidades envolvendo a empresa, entre elas fraude contábil, que resultou na troca de comando e republicação de resultados financeiros, entre outras medidas.

Até a véspera, os papéis acumulavam declínio de 7% em janeiro de 2021.

Eletronorte

Em comunicado separado, o IRB Brasil RE comunicou que o conselho de administração da Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A (Eletronorte) aprovou acordo judicial, pelo qual a resseguradora deve receber aproximadamente 358 milhões de reais, do total de 390 milhões de reais, a ser pago à vista.

A ação, que envolve a SulAmérica e outras seguradoras, buscava o ressarcimento dos valores pagos à empresa Alumínio Brasileiro S/A (Albras), por força de contrato de seguro, em decorrência de sinistro envolvendo interrupção de energia elétrica, cujo fornecimento era responsabilidade da Eletronorte.

Veja IRBR3 na Bolsa:
  • Só clique aqui se já for investidor

Fatores externos e risco doméstico pressionaram o câmbio neste início do ano, analisa XP

Os fatores externos e o risco doméstico pressionaram o câmbio neste início do ano. A avaliação é da XP Investimentos para quem os fundamentos ainda sugerem o real mais valorizado. “Projetamos R$ 4,9 por dólar em 2021 e R$ 4,8 em 2022”, destacou a equipe de economia.

De acordo com a gestora, o fim dos programas emergenciais pesa sobre a atividade. O mercado de trabalho melhor, os juros baixos e, mais adiante, a vacina, tendem a manter o crescimento positivo.

Dinheiro disponível no mercado global atrai empresas brasileiras
Dinheiro disponível no mercado global atrai empresas brasileiras

Câmbio

Já a apreciação cambial e a contração fiscal dão conforto ao Copom para manter a Selic em 2% por ora. “Projetamos que o ciclo de alta deve começar em agosto, e se prolongar em 2022 até a Selic atingir 4%”, ressaltou.

Ainda assim, frisou, o risco fiscal segue elevado, ainda que a dinâmica da inflação ajude no cumprimento do teto de gastos em 2022. “Avançar nas reformas é crucial para garantir um cenário equilibrado em 2021 e adiante.”

Vale e Copel

A XP também analisou dois ativos em seu portfólio, por conta de fatos relevantes recentes destas companhias.

Segundo a gestora, a Vale irá adquirir a participação da Mitsui em Moatize e NLC por US$ 1,0 cada. Além disso, mineradora consolidará todos os ativos e passivos relacionados às entidades NLC, incluindo o saldo em aberto de US$ 2,5 bilhões (Project Finance) de Nacala.

Esta consolidação deve gerar um impacto de US$ 300 milhões por ano nas despesas operacionais relativas à tarifa NLC, que atualmente impactam o EBITDA do segmento de carvão.

“Vemos esse movimento como positivo para a empresa, pois ela se concentra um pouco mais no negócio principal (minério de ferro) e melhora a geração de caixa no longo prazo. Mantemos nossa recomendação de Compra para as ações da Vale”, destacou.

Quanto à Copel, o conselho de administração aprovou o encaminhamento da proposta de reforma do Estatuto Social para deliberação da Assembleia Geral de Acionistas.

A reforma do estatuto contempla significativos avanços em governança corporativa, dentre eles destacamos:

  • O programa de UNITs:  O programa contempla um desdobramento de ações na proporção de 1 para 10 com a possibilidade de conversão de ações na razão de 1 ON para 1 PNB (e vice-versa). A formação de uma UNIT será composta por 5 ações de emissão da Companhia, sendo 1 ON (CPLE3) e 4 PNB (CPLE6);
  • Adesão ao Nível 2 de Governança Corporativa da B3: O nível 2 de governança da B3 estabelece, entre outros o Tag along de 100% para as ações Ordinárias e Preferenciais, conferindo tratamento equitativo aos acionistas da Companhia e o direito de voto para os acionistas preferencialistas em assuntos que tratem de transformação, incorporação, cisão ou fusão da Companhia;
  • Nova Política de Dividendos: De acordo com a nova política as propostas de dividendos regulares serão calculados conforme os critérios como Alavancagem abaixo de 1,5x = 65% do Lucro Líquido Ajustado, Alavancagem entre 1,5x e 2,7x = 50% do Lucro Líquido Ajustado e Alavancagem acima de 2,7x = 25% do Lucro Líquido Ajustado.

“Temos uma visão positiva dos anúncios da Copel, pois sinalizam avanços bem-vindos em governança corporativa que ganham ainda mais importância após elevação da percepção de risco após a divulgação recente de carta do acionista controlador da companhia, o Governo do Estado do Paraná”, frisou.

  • Só clique aqui se você já for investidor

Avanço do Covid-19 preocupa mercados e afeta as bolsas globais nesta sexta-feira, diz BTG

O avanço do Covid-19 em todo o mundo preocupa os mercados e afetou o desempenho das bolsas globais na abertura desta sexta-feira, bem como os futuros de Nova York (22), diz o BTG Pactual.

De acordo com o banco de investimentos, as preocupações com novas restrições e efeitos econômicos tendem a esfriar os ânimos com vacinas e estímulos, responsáveis pelo tom positivo durante essa semana.

Na Ásia, mercados acionários (Bolsas) operaram em baixa com ressurgimento de casos de coronavírus na China, onde a pandemia estava sob controle. Em Hong Kong, relatório apontou que uma área entraria em confinamento. No Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson disse que o terceiro bloqueio poderia durar até o verão.

Expectativa de pacote de auxílio financeiro eleva ações mundiais nesta sexta-feira

Bolsas: zona do Euro

Segundo os analistas do BTG, via monitoramento diário e lançamento de notas informativas, na zona do euro, o índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) caiu para 47,5 em janeiro, de 49,1 em dezembro e abaixo da expectativa do consenso, de 48,0.

No Reino unido, o PMI composto recuou para 40,6 pontos, de 50,4 em dezembro, e, na Alemanha, o PMI industrial foi para 57,0 em janeiro, de 58,3 em dezembro. Mais tarde, às 11h45, será divulgado o PMI Markit dos EUA, no qual a estimativa aponta para 56,5, ante 57,1 em dezembro.

Na agenda do dia, será divulgado nos EUA o indicador de vendas de casas existentes às 12h e, às 13h, estoques de petróleo pelo DOE. O Senado pode votar a nomeação de Janet Yellen para o Tesouro.

Petróleo cai abaixo de US$ 53 em NY com pessimismo sobre demanda. Metais recuam em Londres e minério de ferro caminha para baixa semanal com alta de estoques.

Brasil

Em São Paulo, novas restrições devem ser anunciadas, como fase vermelha todos os dias a partir das 20h e durante o dia e noite em fins de semana e feriados.

O Brasil registrou 1.316 mortes por Covid-19 e 59.119 novos casos confirmados na quinta-feira, segundo dados do Ministério da Saúde.

No segmento político, a disputa pela presidência da Câmara e do Senado seguem no radar. Ontem, o Ibovespa fechou em baixa com declarações dos principais candidatos em prol de auxílios, o que pode prejudicar as contas públicas.

Na agenda do dia, Banco Central oferta até 14.430 contratos de swap para rolagem a partir das 11h30.

Empresas

O BTG Pactual confirmou em R$ 92,52 o preço por unit em seu follow-on. A Vale retoma produção de pelotas em Vargem Grande. Já a B3 anunciou que em dezembro o volume médio diário negociado cresceu 54,4% ante mesmo período de 2019 e número de investidores ativos em ações subiu 93%.

A Ser Educacional aprovou programa de recompra de ações e Votorantim vendeu ontem R$ 1,6 bilhões em ações da Suzano em leilão, segundo fontes da Bloomberg.

  • Só clique aqui se você já for investidor

SER Educacional (SEER3) anuncia programa de recompra de ações

A SER Educacional (SEER3) anunciou programa de recompra de ações, conforme documento encaminhado ao mercado nesta quinta-feira (21).

De acordo com a empresa, o objetivo é a aplicação de recursos disponíveis na aquisição de ações ordinárias de emissão da companhia em bolsa de valores, a preços de mercado, sem redução do capital social para permanência em tesouraria, posterior cancelamento ou ainda, eventual realocação das ações para serem destinadas a quaisquer outros planos.

“A companha entende que o Programa de Recompra permitirá incrementar a geração de valor para os seus acionistas, por meio de uma adequada administração da estrutura de capital”, destacou.

Ser Educacional (SEER3) compra a rede internacional de universidades Laureate

Posição acionária

Conforme última posição acionária disponível, a SER possui 54.338.307 milhões de ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, de emissão da companhia em circulação.

Não há, nesta data, ações mantidas em tesouraria. Já a quantidade de ações a serem adquiridas será de 4.939.840 milhões (ON), nominativas, escriturais e sem valor nominal, de emissão da companhia, correspondentes a até 3,8376% do total de ações de emissão da empresa e até 9,09% das ações em circulação.

SER Educacional (SEER3) anuncia programa de recompra de ações

Prazo máximo

O prazo máximo para a realização da recompra de ações é de doze meses. A operação de aquisição das ações será intermediada pelas corretoras BTG PACTUAL, e SANTANDER.

A recompra de ações será realizada por meio da utilização de recursos disponíveis na conta de lucros acumulados, observado o disposto na Instrução CVM 567/15, que conforme informações financeiras referentes à 30 de setembro de 2020, totalizam R$279.554 mil.

Recursos disponíveis

Já a continuidade da existência de recursos disponíveis para lastrear as operações de aquisição das próprias ações deverá ser verificada com base nas demonstrações contábeis anuais, intermediárias ou trimestrais mais recentes divulgadas pela companhia anteriormente à efetiva transferência, para a empresa, da titularidade das ações de sua emissão.

“A diretoria somente poderá efetivar as aquisições se tiver tomado todas as diligências necessárias para assegurar que a liquidação da operação, ou de cada operação, conforme o caso, em seu vencimento é compatível com a situação financeira da companhia, não afetando o cumprimento das obrigações assumidas com credores nem o pagamento do dividendo obrigatório; e na hipótese de verificação de existência de recursos disponíveis com base em demonstrações contábeis intermediárias ou refletidas nos formulários de informações trimestrais – ITR, não há fatos previsíveis capazes de ensejar alterações significativas no montante de tais recursos ao longo do restante do exercício social”, ressaltou.

Veja SEER3 na Bolsa:
  • Só clique aqui se você já for investidor

Alper (APER3) promove aumento de capital via subscrição privada

A Alper (APER3) Consultoria e Corretora de Seguros aprovou aumento de capital via subscrição privada, conforme aviso aos acionistas encaminhado ao mercado nesta quinta-feira (21).

De acordo com o documento, o conselho de administração aprovou a operação em reunião promovida ontem mesmo, e a subscrição privada compreenderá um mínimo de R$ 60.000.008,49 milhões e um máximo de R$ 110.000.000,92 milhões.

Alper (APER3) promove aumento de capital via subscrição privada

Nivelamento

Esse nivelamento se dará mediante a emissão de até 3.755.548 milhões de novas ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, pelo preço unitário por ação de R$ 29,29 a serem integralizadas à vista, em fundos imediatamente disponíveis e em moeda corrente nacional, com uma parcela de referido valor a ser destinada à conta Reserva de Capital, sendo admitida a homologação do aumento de capital parcialmente subscrito, desde que ao menos 2.048.481 milhões de novas ações sejam subscritas, o que corresponderá a uma subscrição mínima de R$ 60.000.008,49 milhões.

Caso o aumento de capital seja totalmente subscrito, o capital social da companhia será de R$ 294.975.205,11 milhões, divididos em 15.235.682 milhões de ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, sendo o valor de R$ 25.425.059,96 milhões destinados à formação de Reserva de Capital.

Alper (APER3) promove aumento de capital via subscrição privada

Aumento de capital

Caso o aumento de capital seja subscrito apenas no montante da subscrição mínima, o capital social será de R$ 256.532.056,27 milhões, divididos em 13.528.615 milhões de ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, sendo o valor de R$ 13.868.216,37 milhões  destinados à formação de Reserva de Capital.

Os administradores entendem que o aumento de capital proporcionará à companhia, além do reforço de sua estrutura de capital, o financiamento de sua estratégia de crescimento orgânico e inorgânico mediante:

1) realização de investimentos em tecnologia e na plataforma digital da Companhia; e

2) aquisição de corretoras de seguros que complementem a sua estratégia de negócios (M&A).

A opção pela capitalização a partir da subscrição privada de novas ações foi considerada a melhor alternativa pelos administradores da Companhia, tendo em vista sua atual estrutura patrimonial.

Veja APER3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se você já for investidor