A Unidas (LCAM3) apresentou os números do terceiro trimestre e na avaliação do BB Investimentos, o resultado foi positivo. Por conta disso, reajustou o preço-alvo de R$ 21 para R$ 30 com recomendação de Compra.

De acordo com o banco, o destaque no trimestre ficou por conta do volume recorde na venda de carros (+28,7 mil).

Já a receita líquida no segmento de seminovos apresentou uma alta de 65,4% a/a, com aumento de 3,1 p.p. a/a na margem EBITDA (4,5% versus 1,5% no 3T19).

Unidas (LCAM3) reporta lucro líquido de R$ 124 milhões, alta de 44,4%

Resiliência

O BB Investimentos destacou também a resiliência do segmento de Gestão e Terceirização de Frotas (GTF), que apresentou um aumento de 130,4% a/a em volume de novas contratações e de 263,4% a/a no valor global de novas contratações.

Com relação ao segmento de Aluguel de Carros (RAC), a estratégia de redução de tarifas (-10,6% a/a) contribuiu para um crescimento no volume de diárias de +14,3% a/a.

Segmento de seminovos

Já no segmento de seminovos, o banco ressaltou alguns fatores que contribuíram para a excelente performance, tais como a menor oferta de veículos zero km no terceiro trimestre de 2020, o maior estoque de veículos da Unidas e a disponibilidade de financiamentos de veículos, que ajudaram a alavancar o crescimento no volume de vendas e ainda permitiu a majoração de preço dos veículos usados, resultando em aumento de margens no terceiro trimestre de 2020.

Em suma, a Unidas demonstrou que sua estratégia e seu modelo de negócio permitem operar com flexibilidade, ao ajustar tarifas e crescer em volume no RAC, e resiliência no segmento de GTF, após ter expandido os negócios em plena pandemia.

Unidas (LCAM3): GTF e Seminovos impulsionam resultado no 3ºtri, diz BB Investimentos

Performance

Com relação a performance na venda de seminovos, a estratégia da Unidas de optar por manter o preço do veículo e reduzir o volume de vendas no segundo trimestre de 2020, permitiu o aumento de margens no terceiro trimestre de 2020, diante da retomada na demanda, combinada aos fatores de menor oferta da indústria automotiva e disponibilidade de crédito à veículos.

“Considerando a perspectiva de manutenção do cenário positivo de locação de veículos no segmento de GTF, e também de crescimento na locação de veículos no RAC, sustentada pela mudança de comportamento em alugar o veículo mensalmente ou ainda na maior utilização dos aplicativos de compartilhamento de veículos (ex: Uber), em substituição ao transporte público de massa (Ônibus, metrô e trem)”, informou.

Veja LCAM3 na Bolsa:

https://youtu.be/3S1eO7ELOco
Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: