Tenda (TEND3): XP reitera perspectivas positivas após reunião com CFO

A conversa ocorreu por meio online, dia 14

A XP Investimentos reiterou as perspectivas positivas para a Tenda (TEND3) após analistas conversarem com o CFO e Diretor de RI (Relação com Investidores) Renan Sanches.

De acordo com a gestora, o encontro foi virtual, dia 14, e, por conta disso, a XP diz enxergar a construtora bem-posicionada para entregar os guidances do ano, apesar dos desafios de curto prazo.

O relatório dessa conversa, assinado pelos analistas Renan Manda e Lucas Hoon, elencou que o executivo destacou o modelo off-site (remoto) como uma via de crescimento, pois permite que a companhia opere em cidades menores (e menos exploradas) com uma abordagem industrializada, o que também permite que a Tenda se beneficie de economias de escala.

“Além do potencial de crescimento, o CFO destacou que a tecnologia de woodframe (peças de madeira) deve trazer maior qualidade para as casas, potencialmente a preços mais competitivos. A expectativa da companhia é de que sua nova e maior fábrica no interior de São Paulo comece a operar a partir do segundo semestre de 2021”, informou a gestora.

Para a XP, além do desenvolvimento do processo construtivo, a aquisição de terrenos é fundamental para que a Tenda atinja as 10 mil unidades por ano (seu guidance de longo prazo) e maximize sua eficiência produtiva.

Tenda (TEND3): XP reitera perspectivas positivas após reunião com CFO

Tenda

A gestora ressaltou ainda que assim como as outras incorporadoras de baixa renda, as margens da Tenda devem continuar a ser impactadas pelo aumento dos custos dos materiais de construção.

“Sanches destacou que a Tenda não deve ser impactada por uma eventual escassez de materiais de construção, mas mencionou que os prazos de entrega dos fornecedores aumentaram. Dito isso, embora haja alguma pressão de curto prazo na margem bruta, o CFO reiterou seu guidance do ano (margem bruta ajustada entre 30%-32% e vendas líquidas entre R$2,8 e R$3,0 bilhões)”, frisou a Casa de investimentos.

Materiais alternativos

Outro ponto elencado pelo executivo e informado pelos analistas diz respeito aos materiais alternativos.

“Como as famílias de baixa renda possuem alta sensibilidade a preços (limitando o potencial de aumento de preços), a Tenda vem estudando uso de materiais alternativos e aprimorando os processos para conter a alta dos preços de materiais de construção e acelerar o ciclo da construção, minimizando assim o impacto nas margens da companhia”, concluiu a XP.

Veja TEND3 na Bolsa:

  • Só clique aqui se já for investidor

 

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais