Petrobras (PETR4) atrai consultorias de recrutamento após saída de conselheiros, diz jornal

A substituição de membros do Conselho de Administração da Petrobras está na mira de consultorias de recrutamento. A WCD Brasil, filial brasileira da fundação global dedicada a fomentar mais diversidade e maior participação de mulheres nos conselhos de administração, fez um chamado entre suas associadas em busca de interessadas em se candidatar junto ao “headhunter” responsável pela seleção.

De acordo com o Estadão, as vagas no conselho da Petrobras foram abertas após a renúncia coletiva de quatro conselheiros em meio à substituição de Roberto Castello Branco na presidência da companhia. Cinco das 11 cadeiras do colegiado estarão em jogo numa assembleia extraordinária de acionistas, em data ainda a ser definida. O governo federal movimentou o comando da petroleira após o presidente Jair Bolsonaro criticar a política de preços de combustíveis e indicar o general da reserva Joaquim Silva e Luna para o lugar de Castello Branco.

Petrobras (PETR4) diz que pode recuperar até R$ 16 bi após ganhar causa tributária
Petrobras (PETR4) diz que pode recuperar até R$ 16 bi após ganhar causa tributária

Petrobras

Ainda de acordo com o jornal, além dos quatro conselheiros que anteciparam que não querem ser reconduzidos em seus cargos, Leonardo Antonelli, que ocupa uma das três vagas destinadas a representantes dos acionistas minoritários, informou que seguirá no cargo apenas se for eleito novamente pelos investidores na assembleia. O anúncio da WCD Brasil, que circula, pelo menos, desde sexta-feira, 5, informa que a entidade está em contato com o “headhunter” que “está recrutando” para o conselho da Petrobrás. Pede que as associadas da entidade que tenham interesse em se candidatar se inscrevam numa plataforma exclusiva em seu site até a meia-noite deste domingo, 7. “Buscam candidatos com experiência em conselhos robustos de grandes companhias”, diz o anúncio.

A companhia não comentou a substituição de membros de seu conselho. O Ministério de Minas e Energia, órgão federal que responde pela estatal petroleira, informou que não contratou serviços de recrutamento e seleção para o conselho da Petrobras.

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais