O conselho de administração da Klabin (KLBN11) aprovou ontem convocação de assembleia geral extraordinária para 30 de outubro para decidir sobre a incorporação da Sogemar pela companhia, de acordo com o fato relevante do fabricante de papel e celulose à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Em julho, o conselho da companhia aprovou acordo que prevê uma incorporação da Sogemar pela companhia por R$ 367 milhões, o negócio colocará fim aos royalties pagos pela empresa à família controladora da Klabin.

A Sogemar pertence aos membros da família Klabin e detém a marca Klabin e derivadas.

Klabin (KLBN4) fortalece e-commerce com avanço do varejo online

KLBN11: Credit Suisse

O Credit Suisse aumentou o preço-alvo da Klabin (KLBN11) de R$ 21,50 para R$ 26,50 (potencial de valorização de 4% em relação ao último fechamento), após incorporar os resultados do segundo trimestre. Contudo, o banco manteve a recomendação neutra.

Para a instituição financeira, a revisão para cima vem principalmente em função dos menores custos da Klabin na divisões de papel e papelão ondulado, que agora estamos incorporando.

O banco diz acreditar que a projeção de investimentos (capex) da empresa para 2020 deverá ser de R$ 4,8 bilhões, queda de 8% em relação a previsão anterior.

Para eles, a Klabin é uma das empresas mais defensivas do setor de celulose e papel, uma vez que seu negócio está exposto a setores que são mais resistentes aos ciclos de negócios, além da sua divisão de celulose ter alavancagem para uma eventual queda do dólar.

Porém, o Credit alerta que a projeção de investimentos para o projeto Puma II pode levar a um fluxo de caixa negativo e pressionar a alavancagem.

Veja KLBN11 na Bolsa:

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: