JHSF (JHSF3): forte demanda por loteamentos de luxo levou a desempenho robusto, diz XP

A companhia reportou vendas líquidas de R$346 milhões

A XP Investimentos analisou o ativo JHSF (JHSF3) em seu portfólio e optou por reiterar Compra com preço-alvo de R$ 9,70 por ação.

“Esperamos uma reação positiva do mercado”, disse a gestora, acrescentando que a companhia reportou fortes números de vendas referente ao primeiro trimestre de 2021, impulsionado pelas vendas de unidades dos empreendimentos Fazenda Boa Vista e Boa Vista Village, com destaque para os loteamentos de luxo.

“A companhia reportou vendas líquidas de R$346 milhões (+247% ano contra ano e queda de somente 8,5% contra o quarto trimestre de 2020), dos quais: i) R$105 milhões foram do empreendimento da Fazenda Boa Vista; ii) R$229 milhões do Boa Vista Village; iii) R$12 milhões do Fasano Cidade Jardim”, destacou.

JHSF (JHSF3): forte demanda por loteamentos de luxo levou a desempenho robusto, diz XP

JHSF

A Euromonitor estima que o Brasil vai agora acompanhar o crescimento do mercado mundial e, até 2025, acumular ganhos de 34% – o México, por sua vez, cresceria 74%. A informação é do Valor Econômico.

Conforme o jornal, tudo vai depender do efeito das mudanças provocadas pela pandemia no comportamento dos consumidores e do sucesso das estratégias de sedução das marcas. É que, assim como ocorre na China, único país a registrar crescimento no mercado de luxo em 2020, de 1,4%, uma leva de compradores está conhecendo pela primeira vez a sensação de adquir esses produtos e essas experiências em seu próprio país.

Impedidos de viajar para os corredores de luxo do hemisfério norte e com uma poupança forçada por não ter com o que gastar, parte dos clientes está gastando no mercado doméstico, com um tíquete de compra quase 30% maior do que o registrado por grifes no pré-pandemia. O baque brasileiro não foi maior porque essa pequena mas potente elite manteve o padrão de consumo.

“Antes da pandemia, a indústria de luxo pretendia expandir seu grupo de consumidores. Materiais menos caros estiveram no centro das novidades no mix de produtos. Nos próximos anos, espera-se um foco mais forte nos mais altos níveis de luxo, direcionada a um grupo selecionado de indivíduos focados no mercado local e que demandam produtos sofisticados”, explica Guilherme Machado, analista sênior da Euromonitor.

  • Só clique aqui se já for investidor

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Leia mais