A Guide Investimentos atualizou a carteira recomendada de setembro, realizando três trocas entre os dez ativos. Saíram os ativos da Cemig (CMIG4), Petrobras (PETR4 ) e Sabesp (SBSP3 ) para dar entrada aos da Equatorial (EQTL3 ), Hapvida (HAPV3 ) e Minerva (BEEF3 ).

A gestora busca reduzir exposição a empresas estatais em meio a forte turbulência política e buscando exposição em ativos com maior resiliência.

O rendimento foi negativo de -2,3%, contra -3,44% do Ibovespa. No acumulado do ano, o portfólio perde 3%, enquanto o índice da bolsa recua 14,1%.

Destaque positivo para Locaweb, que saltou 28,3% e negativo para Sabesp, que recebeu 21,5%.

Carteira Recomendada

Guide: carteira Valor

Na carteira Valor, a opção foi para retirar os ativos da B3 e Cyrela (CYRE3), para dar entrada aos da CSN (CSNA3 ) e Minerva.

A corretora acreditamos que, com estas trocas, pode ampliar a diversificação da carteira, ao mesmo tempo que passamos a ampliar a exposição para exportadoras.

Em agosto a Valor perdeu 10,51%, mas acumula ganhos de 23,7% no ano.

Guide: dividendos

A escolha da equipe foi realizada os ganhos sobre os ativos da Cemig para a entrada à Tim (TIMP3 ), com destaque para uma possível venda de ativos móveis da Oi (OIBR3 ) para o conjunto das empresas de telecomunicações, além de o seu grande potencial de pagamento de dividendos.

O desempenho no mês foi de -6,9%, contra -4,8% do IDIV. Uma taxa de dividendo anual (rendimento de dividendos) estimada para a carteira para os próximos 12 meses está por volta de 4%.

As premissas para a escolha de ativos seguem as mesmas, ou seja, continuar procurando empresas sólidas e com ótima administração; geração de caixa expressiva; negócios mais resilientes e com alto poder de repasse de preços.

Versalete

A opção foi por retirar os ativos da Even (EVEN3), SLC, Randon (RAPT4 ) e AES Tietê, para dar entrada aos da CSN, Marfrig (MRFG3 ), Ômega e Panvel.

Os analistas acreditam que com estas trocas, podem de ganhar ganhos com ações mais descontadas e que podem se beneficiar com a reabertura gradual da economia, além de manter uma exposição a companhia exportadoras em meio ao cenário de dólar ainda em patamares elevados.

O rendimento no mês passado foi de -2,38%, contra -1,23% do índice de Small Caps.

Mercado

O mês foi positivo para os mercados ao redor do globo, refletindo os níveis mais controlados da disseminação do coronavírus, maior flexibilização das medidas de isolamento e contínuo aumento do fluxo de pessoas nas ruas.

No Brasil, a tendência foi contrária, com destaque positivo para o índice de materiais básicos, com exposição favorável ao câmbio desvalorizado e os bancos na ponta oposta, que além de terem divulgado resultados negativos, foram prejudicados pelo noticiário político.

O índice foi então impactado negativamente pela instabilidade política, que levou o mercado a temer uma possível saída no ministro da Economia, Paulo Guedes, do governo; crescentes dúvidas com relação a situação fiscal no Brasil, em meio a possibilidade de aumento de gastos pelo governo Bolsonaro temporada de resultados com números melhores do que o esperado; expectativas positivas para o desenvolvimento de vacinas contra Covid-19.

Destaques positivos

O destaque positivo na carteira no mês foi Locaweb, seguindo o bom momento para o setor de comércio eletrônico, que segue crescendo mesmo após o relaxamento nas medidas de isolamento social.

Na ponta negativa, Sabesp foi o principal destaque de queda, em meio a menor possibilidade de privatização da companhia pelas declarações relacionadas ao governador Dória indicando uma capitalização na companhia.

Para setembro, a corretora ainda espera um cenário de elevada volatilidade, com relação à estabilidade fiscal brasileira sendo o principal foco para o mês de setembro.

A retomada da atividade econômica e os desenvolvimentos das vacinas contra a COVID-19 seguindo também no radar dos investidores.

Outro ponto de atenção ficará com a relação a cena política local, em meio ao início da tramitação da reforma tributária e os novos pacotes publicados para o lançamento do governo.

Escolhas principais: B3, BTG Pactual (BPAC11 ), Cemig, Cyrela, Locaweb, Petrobras, Rumo (RAIL3 ), Sabesp, Vale (VALE3 ) e Via Varejo (VVAR3 ).

Valor: CSN, BTG Pactual, Cogna (COGN3 ), Minerva e Via Varejo.

Dividendos: 15% – B3, Sanepar (SAPR11 ), AES Tietê e Vale 10% – Minerva, Itaúsa, TIM e Cyrela

Small Caps: Banco Pan (BPAN4 ), Cogna, CSN, JSL (JSLG3 ), Locaweb, Dimed, Sanepar, Omega, Marfrig e Via Varejo.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: