Depois de comprar 39 lojas do Grupo Pão de Açúcar (GPA) em uma transação bilionária este ano, o fundo de investimento imobiliário (FII) da gestora TRX tentará captar R$ 500 milhões junto a pequenos investidores em novembro.

Segundo o Globo, é a primeira vez que o fundo levantará dinheiro com aplicadores de varejo, depois de captar cerca de R$ 700 milhões com investidores institucionais.

Será, portanto, uma espécie de “IPO pra valer” de um FII cujo patrimônio já soma R$ 1,4 bilhão e abrange 43 imóveis — além das lojas do GPA, há também galpões na carteira.

Fundo de Investimento Imobiliário

FII: a oferta

A oferta tentará aproveitar o apetite das pessoas físicas pelos FIIs diante dos juros baixos. O número de CPFs aplicando na categoria acaba de ultrapassar 1 milhão. A oferta será coordenada pela Genial Investimentos e pelo Safra.

O fundo da TRX veio a mercado em janeiro. Mesmo tendo captado recursos exclusivamente junto a institucionais até agora, o FII já tem mais de 9 mil cotistas pessoas físicas, que compraram cotas na Bolsa.

FII: e-commerce

Além dos juros baixos, a oferta quer aproveitar outra alavanca: a explosão do e-commerce na pandemia. A TRX quer gastar os R$ 500 milhões captados para comprar até três galpões de logística, segundo fontes que acompanham a oferta.

O plano seria calibrar o portfólio, hoje muito concentrado em lojas alugadas pelo Pão de Açúcar e pelo Assaí.

O avanço do comércio eletrônico no período de isolamento social tem convencido outras gestoras a lançar FIIs dedicados à logística.

A XP está preparando um IPO de até R$ 600 milhões de um novo FII que vai comprar terrenos, construir galpões, alugá-los e, ao fim de um ciclo de seis anos, vendê-los.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: