RF retém 19,2 ton. de rolamentos falsos no Porto de Santos

Setores em risco: hidrelétricas, veículos, trem de pouso de aviões, entre outros

A Alfândega da Receita Federal em Santos está realizando a retenção de 19,2 toneladas de rolamentos falsificados.

A seleção da carga foi feita pela área de Gestão de Riscos da Receita Federal, com a inserção de parâmetros em sistemas gerenciados pela Instituição e análise das informações resultantes. Durante o processo, também são utilizadas imagens de escâneres.

Depois de verificação física e a confirmação da falsificação da mercadoria, a carga foi retida para a formalização da apreensão de ofício das mais de 19 toneladas de diversos tipos de rolamentos, avaliados em pouco mais de R$ 15 milhões.

Rolamentos e os Riscos

São dispositivos fabricados com alto grau de precisão e materiais de alta resistência que atendam às exigências de durabilidade e performance. São utilizados em componentes essenciais na área industrial, em motores, em diversos tipos de máquinas, na produção de energia hidrelétrica, em turbinas, em equipamentos hospitalares e no trem de pouso de aeronaves. Esses são alguns exemplos de uma infinidade de aplicações e que ilustram os riscos na utilização de componentes falsificados.

Além de colocar operações industriais inteiras em risco, a comercialização de produtos contrafeitos viola os direitos autorais, causa danos ao erário (prejuízo na arrecadação de impostos), aumento nos índices de desemprego, desencadeia a prática de concorrência desleal, alimenta o crime organizado e pode causar acidentes graves ou até mesmo fatais.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de Trade 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.