Lockdown na China pesa nas ações asiáticas

Xangai ficou em queda de 5,13% aos 2.928

As bolsas asiáticas fecharam no negativo nesta sexta-feira. O investidor acompanhou as notícias vindas da China e dos bancos centrais, bem como o avanço da Covid-19 em Pequim.

Índices Asiáticos:

O índice Xangai ficou em queda de 5,13% aos 2.928 e o Shenzhen Composite ficou em queda de 6,48% aos 1.790.

O Topix ficou em queda de 1,50% aos 1.876.

O Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 2,37% aos 16.620.

O Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 3,73% aos 19.869.

O Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,90% aos 26.590.

O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,64% aos 3.339.

O Kospi, bolsa de Seul, ficou em queda de 1,76% aos 2.657.

O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou em queda de 1,08% aos 56.579.

O índice regional de ações, MSCI Asia Pacific, fora o Japão, ficou em queda de 2,1%.

Hoje, a fuga dos investidores ocorreu para os títulos soberanos e ouro. Os temores em relação ao avanço da Covid-19 na China levaram o governo a adotar rígidas medidas de lockdown em Pequim.

O índice Xangai Composto amargou a maior queda desde fevereiro de 2020. Os preços das commodities também ficaram entre os destaques, como o minério de ferro. O contrato futuro para entrega em setembro caiu 10, 79% para US$121,36 a tonelada na bolsa de Dailan. O preço da tonelada no porto de Qingdao ficou em queda de 1,0% a US$139,02.

Já em Hong Kong, o Hang Seng despencou para o menor patamar em dois anos, isso depois do surgimento do coronavírus. As ações que mais caíram foram as de tecnologia.

A agenda da região estava enfraquecida.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de ENTRAR NO CANAL DO TELEGRAM: Acesse

Já pensou em investir 1 mil reais e transformar isso em 1,900 reais? Quer saber como? Acesse aqui

você pode gostar também

Comentários estão fechados.