Wall Street começa a semana no vermelho

Nasdaq caiu 0,81% aos 11.360 pontos

A bolsa de Nova York fechou em queda nesta segunda-feira. O mau humor ocorreu com notícias corporativas e com o radar na temporada de resultados financeiros.

Ao final, o Dow Jones caiu 0,69% aos 31.072 pontos. O S&P recuou 0,84% aos 3.830 pontos. O Nasdaq caiu 0,81% aos 11.360 pontos.

Os investidores ficaram atentos na declaração da Apple (AAPL) de que pretende desacelerar as contratações e, ao mesmo tempo, reduzir os gastos no ano que vem. A gigante também relatou preocupação com uma possível recessão. As ações da Apple recuaram 2,1%.

Hoje, antes da abertura dos mercados, o Bank of America (BAC) e o Goldman Sachs divulgaram os balanços financeiros. O Goldman Sachs viu a queda de 48% no lucro do segundo trimestre. A compensação ocorreu com as negociações em renda fixa.

O Bank of America viu seu lucro cair 34%, arrastado por um declínio na receita com a atividade de negociação de investimentos mais lenta.

Já sobre o Federal Reserve, o Wall Street Journal informou que alguns membros sinalizaram que devem elevar as taxas de juros em 0,75 p.p no final deste mês. A reunião do Fed está marcada para os dias 26 e 27 próximos.

Sobre os indicadores, a confiança dos construtores despencou em julho, com a alta inflação e o aumento das taxas de juros paralisando o mercado imobiliário, diminuindo drasticamente as vendas e o tráfego de compradores.

A confiança dos construtores no mercado de casas unifamiliares recém-construídas registrou seu 7º declínio mensal consecutivo em julho. A queda foi de 12 pontos para 55, de acordo com a Associação Nacional de Construtores de Casas (NAHB). Isso marca a leitura de HMI mais baixa desde maio de 2020 e a maior queda de um mês na história da HMI, exceto pela queda de 42 pontos em abril de 2020.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.