Mercados de ações da Europa disparam: Boris Johnson fica de lado

FTSE100, bolsa de Londres, ficou em alta de 1,14% aos 7.189 pontos

Os mercados de ações da Europa dispararam nesta quinta-feira. O radar ficou mesmo na ata do Federal Reserve, que não apresentou nenhum fato novo. No entanto, a grande surpresa do dia foi a renúncia do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, nesta manhã.

Índices da Europa

O índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 1,88% aos 415.01 pontos. O FTSE100, bolsa de Londres, ficou em alta de 1,14% aos 7.189 pontos. O FTSE MIB, bolsa de Milão, ficou em alta de 3,05% aos 21.558 pontos. O Ibex 35, bolsa de Madri, ficou em alta de 2,19% aos 8.122 pontos. O PSI-20, bolsa de Lisboa, ficou em alta de 1,41% aos 5.967 pontos. O CAC-40, bolsa de Paris, subiu 1,06% aos 6.006 pontos. O DAX-30, bolsa de Frankfurt, ficou em alta de 1,97% aos 12.843 pontos.

Depois de muita pressão, com ministros e assessores pedindo demissão de seu governo em consequências de escândalos, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deixou o que classificou como o “melhor emprego do mundo”. A renúncia foi anunciada nesta manhã na Downing Street 10.

A decisão de Johnson chacoalhou o Reino Unido, bem como países contrários a sua política e muitos comemoraram. Além disso, a bolsa de Londres subiu e a libra disparou, isso depois de uma queda acumulada da moeda britânica em mais de 11% este ano.

Mesmo com esse cenário de dúvidas sobre quem será o próximo dirigente do Reino Unido, já que o Partido Conservador deverá chamar eleição em breve, o mercado financeiro parece estar mais preocupado com a decisão da política monetária do Banco Central da Inglaterra, disseram os analistas.

Fora o ambiente político, os preços das commodities (petróleo e minério de ferro) acabaram puxando as ações das empresas para cima.  O índice de metais subiu 5,4%, com destaque para o preço do cobre. O índice de energia avançou 4,2%.

Sobre os indicadores, a produção da indústria alemã apresentou leve alta de 0,2% no mês de maio na relação mensal, com ajuste sazonal e de calendário, segundo dados provisórios do Destatis. Alta moderada de 1,3% foi observada em abril de 2022 em relação a março de 2022.

O mercado imobiliário do Reino Unido desafiou qualquer expectativa de desaceleração, com os preços médios dos imóveis subindo 1,8% em junho, o maior aumento mensal desde o início de 2007, ou seja, £ 18.849 até agora em 2022, elevando o preço típico da casa no Reino Unido para outro recorde de £ 294.845. Os dados são do Halifax.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.