Investidor da Europa descola da política e sai comprando

DAX-30, bolsa de Frankfurt, ficou em alta de 1,34% aos 13.015 pontos

O investidor da Europa descolou da política e saiu comprando nesta sexta-feira. O destaque ficou com a bolsa de Frankfurt, com o índice rompendo os 13 mil pontos, embora com a cautela global. O Payroll dos Estados Unidos também ficou no foco.

Índices da Europa

O índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,51% aos 417.12 pontos. O FTSE100, bolsa de Londres, ficou em alta de 0,10% aos 7.196 pontos. O FTSE MIB, bolsa de Milão, ficou em alta de 1,0% aos 21.774 pontos. O Ibex 35, bolsa de Madri, ficou em queda de 0,27% aos 8.100 pontos. O PSI-20, bolsa de Lisboa, ficou em alta de 1,41% aos 5.967 pontos. O CAC-40, bolsa de Paris, subiu 0,44% aos 6.033 pontos. O DAX-30, bolsa de Frankfurt, ficou em alta de 1,34% aos 13.015 pontos.

A sequência de perdas do Stoxx Europe 600 foi interrompida, com o índice fechando a semana em alta de 2,5%.

O avanço do DAX-30 em romper os 13 mil pontos ficou por conta das ações das montadoras. As reações positivas do setor começaram no dia anterior na China, com o governo prometendo isenção de impostos para os fabricantes de elétricos e reforçando a ampliação de postos de abastecimento pelo país.

A Volkswagen subiu 5,91%, a Mercedes-benz subiu 3,75%, a Porsche Automobil subiu 6,14%.

Descolados dos fatos políticos no Reino Unido, com a renúncia do primeiro-ministro, Boris Johnson, os investidores estavam atentos aos dados do Payroll dos Estados Unidos, que surpreenderam.

Sobre os indicadores, na França, em média móvel ao longo de três meses, o saldo externo de bens voltou a cair em maio de 2022 (€-0,3 bilhões) e ficando em €13,1 bilhões. Em maio de 2022, as importações continuam crescendo, com alta de € 0,9 bilhão (depois de € 1,3 bilhão em abril e € 1,2 bilhão em março) para atingir € 60,7 bilhões. As exportações estão em alta há dois meses (+€ 0,6 bilhão em maio e abril, depois da queda de €-0,2 bilhão em março), e ficaram em € 47,6 bilhões. Os dados são do INSEE.

Já o índice da produção industrial da Itália (excluindo construção), em maio de 2022, com ajuste sazonal recuou 1,1% em relação ao mês anterior. A variação da média dos últimos três meses em relação aos três meses anteriores foi de alta em 2,3%, conforme mostrou o Istat.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.