Ibovespa escorrega 2,5% na semana

Volume financeiro ficou em R$23,21 bilhões

A semana foi negativa para bolsa de valores de São Paulo, com o índice principal caindo 2,54%. O investidor analisou as decisões dos bancos centrais, os fatores externos, com a China enfrentando nova onda de coronavírus, e acompanhou os rumos do conflito no Leste Europeu.

O volume forte de resultados financeiros de empresas brasileiras, os indicadores e a pressão monetária do Banco Central do Brasil também contribuíram para o desempenho negativo.

Hoje, o índice ficou volátil e fechou perto da estabilidade A influência foi a queda de Wall Street, a segunda consecutiva, com os dados do Payroll avançando nos Estados Unidos. Impediram uma queda mais forte as ações da Petrobras (PETR4 e PETR3), das varejistas e dos bancos.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 0,16% aos 105.134 pontos. O volume financeiro ficou em R$23,21 bilhões.

“Aquele ‘smart money’ do primeiro trimestre está de saída. Na semana, o que se viu foi o mercado atento aos bancos centrais, ao lockdown na China e a inflação, que está globalizada. A nossa bolsa, que é voltada para commodities, foi beneficiada nos últimos meses, em especial com a PETR4 e VALE3. Os preços do petróleo subiram, pesaram nos papéis e nos resultados da petroleira. Já o minério de ferro, que vem caindo por conta da Covid na China, mexeu com as ações da mineradora. Porém, com o anúncio de hoje sobre o negócio com a Tesla Inc., a janela está aberta para o níquel e, mais, para as demais fabricantes de EV. A recompra de ações e a volta do crescimento na China também devem pesar no apetite para as ações da VALE3“, argumentou o head de renda variável e sócio da Monte Bravo Investimentos, Bruno Madruga, para o 1Bilhão.

Sobre o movimento desta sexta-feira, Madruga explica também que o investidor está analisando os balanços da semana e já considera a atenção para a campanha eleitoral. “O mercado ficou recuado, com os ativos de peso em realização. O volume de resultados também fez preço em alguns ativos e poucas empresas não atingiram as projeções. Mas, ao final deste mês a campanha eleitoral começa a ganhar corpo e já deverá entrar para o radar do mercado”, concluiu.

Destaques com ganhos
Alpargatas PN (ALPA4), alta de 7,44%; Lojas Renner ON (LREN3) alta de 5,99%; Petrobras ON (PETR3), alta de 3,78%; Santander BR UNT (SANB11), alta de 3,10%; Petrobras PN (PETR4), alta de 3,28%.

Operaram com perdas
Petz ON (PETZ3), queda de 12,72%; Totvs ON (TOTS3), queda de 4,72%; Locaweb ON (LWSA3), queda de 7,62%; Carrefour BR ON (CRFB3), queda de 7,03%; Banco Inter UNT (BIDI11), queda de 7,99%.

Mais negociadas
Vale ON (VALE3), queda de 0,71%; Petrobras PN (PETR4), alta de 3,28%; Bradesco PN (BBDC4), alta de 2,09%; Lojas Renner ON (LREN3), alta de 5,99%; Itaú Unibanco PN (ITUB4), alta de 2,15%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 02 de maio de 2022 a 02 de setembro de 2022, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Vale ON (15,582%), Itaú Unibanco PN (5,661%), Petrobras PN (6,864%), Petrobras ON (4,492%) e Bradesco PN (4,606%).

Commodities

O preço do barril do Brent, com contrato futuro para junho de 2022, ficou em alta de 2,03% a US$113,15 em Londres.

O barril do WTI, com contrato futuro para junho de 2022, ficou em alta de 2,17% a US$110,61 em Nova York.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de Trade 

 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.