Ibovespa amarga queda de 2,4% na semana

Volume financeiro ficou em R$18,19 bilhões

A sequência de cinco pregões em campo positivo foi quebrada nesta sexta-feira, com o Ibovespa fechando estável. Na semana, porém, o benchmark ficou valorizado em 2,45%, mas amarga queda no ano em 5,62%.

Nos últimos dias, a tensão na Europa acabou contaminando todos os mercados acionários, já que era esperada a decisão monetária do Banco Central Europeu- BCE. Além disso, a preocupação estava elevada pelo temor da interrupção do gás russo para a Alemanha, que foi normalizada nesta quinta-feira.

Hoje, as antecipações das divulgações das produções e vendas da VALE3 e PETR4 acabaram impactando nos desempenhos dos papéis dos pesos pesados do IBOV.

Ao final, o índice ficou em queda marginal de 0,11% aos 98.924 pontos. O volume financeiro ficou em R$18,19 bilhões.

“A bolsa até vinha bem, mas o mau humor de Wall Street com alguns balanços financeiros e também com as prévias dos PMIs acabaram pesando por aqui. Na semana, ainda lá fora, tivemos o BCE e a taxa de juros para a Europa, os números financeiros de Netflix e Tesla, que puxaram o Nasdaq, e a volatilidade nos preços das commodities. No entanto, a nossa bolsa conseguiu fechar a semana em cinco pregões positivos, mesmo com baixa liquidez, e os papéis mais atrasados voltaram para o apetite. Contudo, o investidor está voltado agora para a temporada de balanços. O viés para a semana é de cautela, já que na terça-feira começa a reunião do Federal Reserve.  O nosso BCB vem na sequência no próximo dia 02”, avaliou o analista da Mirae Asset, Pedro Galdi, para o 1Bilhão.

Destaques com ganhos
BRF ON (BRFS3), alta de 4,62%; Suzano ON (SUZB3), alta de 2,78%; RaiaDrogasil ON (RADL3), alta de 2,51%; Klabin UNT (KLBN11), alta de 2,38%; Sabesp ON (SBSP3), alta de 2,76%.

Operaram com perdas
IRB Brasil ON (IRBR3), queda de 8,26%; Americanas ON (AMER3), queda de 5,91%; Azul PN (AZUL4), queda de 4,38%; Via ON (VIIA3), queda de 4,56%; Magaz. Luiza ON (MGLU3), queda de 4,98%.

Mais negociadas
Vale ON (VALE3), alta de 0,93%; Petrobras PN (PETR4), alta de 1,07%; B3 ON (B3SA3), queda de 2,63%; Bradesco PN (BBDC4), queda de 1,27%; Itaú Unibanco PN (ITUB4), queda de 1,06%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 02 de maio de 2022 a 02 de setembro de 2022, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Vale ON (15,582%), Itaú Unibanco PN (5,661%), Petrobras PN (6,864%), Petrobras ON (4,492%) e Bradesco PN (4,606%).

Commodities
O preço do barril do Brent, com contrato futuro para setembro de 2022, ficou em alta de 0,38% a US$98,75 em Londres.

O preço do barril do WTI, com contrato futuro para setembro de 2022, ficou em queda de 1,31% a US$95,09.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.