Europa reage mesmo com BoE elevando juros para 1,75%

FTSE100, bolsa de Londres, ficou estável aos 7.448 pontos

Dia um pouco mais animado nos mercados de ações da Europa. Os balanços ajudaram e ofuscaram a decisão do Banco Central da Inglaterra, que elevou a taxa de juros para o maior patamar desde 1995.

A decisão do BoE veio em linha com os demais do bloco, já que os índices de inflação das principais economias europeias estão acima das médias de décadas.

Índices da Europa
O índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,18% aos 439.06 pontos. O FTSE100, bolsa de Londres, ficou estável aos 7.448 pontos. O FTSE MIB, bolsa de Milão, subiu 0,31% aos 22.645 pontos. O Ibex 35, bolsa de Madri, subiu 0,23% aos 8.161 pontos. O PSI-20, bolsa de Lisboa, subiu 0,10% aos 6.035 pontos. O CAC-40, bolsa de Paris, subiu 0,64% aos 6.513 pontos. O DAX-30, bolsa de Frankfurt, ficou em alta de 0,55% aos 13.662 pontos.

O BoE elevou a taxa para 0,50 p.p para 1,75%. A decisão veio acima do que esperavam os analistas, com a autoridade monetária considerando também uma possível recessão no bloco.

Hoje, entre os balanços financeiros, a Lufthansa viu as ações avançando quase 7% depois das projeções para o restante do ano. A recuperação das empresas de turismo também alimentaram as expectativas.

Por fim, entre os indicadores, as novas encomendas reais (ajustadas a preço) na indústria da Alemanha caíram 0,4%  em junho de 2022 na comparação com maio de 2022, de acordo com resultados provisórios do Destatis.  Em comparação com junho de 2021, que se caracterizou por um alto valor de novos pedidos, houve uma queda de 9,0% ajustada ao calendário.

*Acompanhe mais destaques dos mercados também nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.