Elon Musk quer comprar Twitter depois da oferta de US$43 bilhões

Ações estão valorizadas em US$50,96 no Dow Jones

As empresas do setor de tecnologia estão em alerta nesta segunda-feira. Os ruídos são de que Elon Musk poderá bater o martelo com o Conselho do Twitter. As ações da empresa de rede social estão valorizadas na bolsa de Nova York, ainda na esteira das expectativas para a negociação.

Há pouco mais de uma semana, Musk ofereceu algo em torno de US$43 bilhões, sendo que já detém 9,2% de participação no Twitter. Segundo fontes, as conversas entre o dono da Tesla e os membros do Conselho esfriaram, mas ganharam proporções com a busca de apoio de Musk junto ao Morgan Stanley.

Ainda sem muitas informações concretas sobre a operação, a proposta aponta para um preço de US$54,20/ação.

Oferta e posicionamento sobre o Twitter

Na semana passada, Elon Musk justificou porquê do interesse na rede social. Em falas rápidas para a imprensa americana, o CEO da Tesla avaliou que o Twitter não “estaria cumprindo seu potencial como plataforma de liberdade de expressão”. A proposta não contempla mais uma forma de ganhar dinheiro, mas de tornar a plataforma pública confiável, que possa ser inclusiva e “extremamente importante para a civilização”, disparou.

O Twitter é uma das mais rigorosas com seu conteúdo. Diversas contas foram suspensas no mundo, incluindo no Brasil, pela violação dos padrões.

Hoje, na abertura da bolsa de Nova York, as ações da rede social já estavam valorizadas em mais de 3%. Agora, às 11h54 (horário local), os papéis chagaram a 4,15% a US$50,96/ação.

No mesmo horário, as ações da Meta Inc. (ex-Facebook) caíam 0,71% a US$182,80/ação na Nasdaq.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.