Dólar ganha força e o euro dispara depois do BCE

Turismo ficou em alta de 0,84% aos R$5,699 para a venda

O dia foi bem movimentado no mercado financeiro global. A começar pelas decisões dos bancos centrais do Japão (BoJ) e da Europa (BCE), que encerram as reuniões de política monetária. Com isso, o mercado cambial ficou agitado e o dólar mostrou a força sobre as emergentes, em especial o real, e o euro ficou valorizado novamente.

O Banco Central do Japão manteve a política de juros negativos, com a taxa sendo mantida em -0,10%. Já o Banco Central Europeu elevou a taxa de juros para 0,50% e repaginou o programa de compra de ativos.

No interbancário, o dólar fechou em alta de 0,65% aos R$5,496 para a venda. O turismo ficou em alta de 0,84% aos R$5,699 para a venda.

“Mesmo com o otimismo no mercado de ações, o real foi a parte decepcionante no dia, perdendo para frente o dólar, que atingiu o maior valor do mês. Sobre o dólar, temos alguns fundos que estão comprados em bolsa porque está barata e garantem dólar também para hedge; Esse comportamento tem dois fundamentos: o cenário eleitoral brasileiro e o aumento de juros lá fora”, avaliou o CFA e sócio-fundador da Quantzed, Marcelo Oliveira, para o 1Bilhão.

O euro ficou em alta de 1,04% aos R$5,615 para a venda. A libra esterlina avançou 0,67% aos R$6,589 para a venda. O peso argentino subiu 0,5% aos R$0,042 para a venda.

Cenário externo

Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes frente ao dólar americano, ficou em queda de 0,45% a 106.59 pontos.

O preço do ouro subiu 1,02% a US$1,717,50 a onça.

O euro subiu 0,47% a US$1,0226 e a libra ficou em queda de 0,11% a US$1,1990.

O Bitcoin devolveu 0,99% a US$23.154,08.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.