Dólar fecha a 4ª semana em alta e rompe os R$5,25

Turismo subiu 1,05% aos R$5,457 para a venda

O dólar ampliou a alta sobre o real pela 4ª semana consecutiva e fechou valorizado em  2,10%. O movimento da divisa foi puxado pelo cenário externo, com mais pressão monetária dos bancos centrais para conter a inflação.

Nos últimos dias, os apontamentos dos membros do Federal Reserve de que a economia americana poderá entrar em recessão também fez peso nas moedas emergentes.

Na bolsa de Nova York, o DXY ficou em alta, as moedas europeias também subiram e  o Bitcoin reagiu em mais de 1%.

Nesta sexta-feira, a moeda americana fechou em alta de 0,44% aos R$5,252 para a venda. O turismo subiu 1,05% aos R$5,457 para a venda.

“O dólar teve uma ligeira alta, com o patamar um pouco distante da projeção de R$5,20. Porém, a moeda deu um respiro de alta devido às quedas nos últimos 10 dias. Hoje, entretanto, não houve nenhuma notícia relevante que impactasse nem a bolsa nem o dólar. O mercado seguiu atento ao cenário internacional, mais precisamente os Estados Unidos, um pouco da guerra na Ucrânia, commodities na China e a eleição aqui no Brasil, que já está no radar”, avaliou o especialista da Valor Investimentos, Leonardo Aparecido, para o 1Bilhão.

O euro subiu 0,69% aos R$5,545 para a venda. A libra subiu 0,39% aos R$6,449 para a venda. O peso argentino subiu 0,34% a R$0,042 para a venda.

Cenário externo
Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes frente ao dólar americano, caiu 0,28% aos 104.14 pontos.

O ouro caiu 0,07% a US$1,828,50 a onça.

O euro subiu 0,30% a US$1,0553 e a libra ficou em alta de 0,12% a US$1,2273.

O Bitcoin ficou em alta de 1,62% a US$21,215,38.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.