Dólar avança e ronda os R$5,50 com cenário externo

Turismo ficou em alta de 0,92% aos R$5,651 para a venda

O cenário global voltou a pressionar as moedas emergentes nesta quarta-feira. As atenções estão voltadas para a Europa, com o ambiente político, taxa de juros e também com as incertezas que rondam o fornecimento de gás russo para a União Europeia.

Hoje, o real perdeu força para a divisa americana. No interbancário, o dólar fechou em alta de 0,74% aos R$5,460 para a venda. O turismo ficou em alta de 0,92% aos R$5,651 para a venda.

“A forte aversão ao risco ocorreu com o mercado acompanhando o internacional, já que a agenda estava enfraquecida de indicadores econômicos. As atenções estavam voltadas para a Europa e a ‘possível’ interrupção no fornecimento de gás russo, o que pode desencadear uma recessão. Ainda por lá, a crise política voltou na Itália. Amanhã, os olhares estarão voltados para a UE, já que tem a decisão de juros pelo BCE e, basicamente, isso acabou pesando na alta da taxa de câmbio batendo quase os R$5,50. Agora, no final do dia, ainda paira o temor de recessão diante de um quadro inflacionário global muito forte”, explicou a economista-chefe do Banco Ourinvest, Fernanda Consorte, para o 1Bilhão.

O euro ficou em alta de 0,27% aos R$5,557 para a venda. A libra esterlina avançou 0,31% aos R$6,539 para a venda. O peso argentino subiu 0,56% aos R$0,042 para a venda.

Cenário externo

Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes frente ao dólar americano, ficou em alta de 0,37% a 107.08 pontos.

O preço do ouro  caiu 1,03% a US$1,693,10 a onça.

O euro perdeu 0,50% a US$1,0174 e a libra ficou em queda de 0,19% a US$1,1974.

O Bitcoin devolveu 0,98% a US$23.077,66.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.