Dólar avança com tensão externa e bancos centrais

Turismo ficou em alta de 1,35% aos R$5,454 para a venda

O dólar renovou a alta nesta terça-feira. O mercado segue acompanhando o desenrolar da visita de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos a Taiwan. Além disso, o mercado espera pela decisão do Banco Central do Brasil, que define a taxa de juros, Selic, amanhã.

No pano de fundo ficaram as declarações de membros do Federal Reserve sobre os rumos da inflação americana.

No interbancário, o dólar fechou em alta de 1,94% aos R$5,279 para a venda. O turismo ficou em alta de 1,35% aos R$5,454 para a venda.

“Hoje, além da visita de Pelosi a Taiwan, executivos do Federal Reserve comentaram que a inflação não deve diminuir tão cedo, o que acabou azedando o ânimo dos investidores, cooperando para a queda da bolsa americana e puxando o dólar”, disse o sócio-fundador da GT Capital, Marcus Labarthe, em relatório.

O euro avançou 1,05% aos R$5,367 para a venda. A libra esterlina subiu 1,22% aos R$6,423 para a venda. O peso argentino ficou em alta de 1,68% aos R$0,040 para a venda.

Cenário Externo

Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes frente ao dólar americano, ficou em alta de 0,82% a 106.32 pontos.

O preço do ouro subiu 0,48% a US$1,779,10 a onça.

O euro caiu 0,93% a US$1,0164 e a libra ficou em queda de 0,75% a US$1,2160.

O Bitcoin subiu 0,07% a US$23.046,01.

Acompanhe mais informações no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.