China derruba bolsas globais: IBOV cai 2%

Wall Street amarga perdas com Nasdaq em quase 3,5%

A atenção com a China, que ampliou as medidas restritivas pelo avanço da Covid-19, está pesando nos principais mercados de ações.

Por volta de 12h50, o Ibovespa caía 2,07% aos 102.960 pontos. O volume financeiro estava abaixo da média para o horário em R$10 bilhões.

Ao mesmo tempo, o dólar à vista estava em alta de 1,10% aos R$5,131 para a venda. O turismo estava em alta de 1,6% aos R$5,335 para a venda.

Nova York

A bolsa de Nova York opera também em queda livre. Os números da China, as pressões monetárias, o conflito geopolítico e as incertezas que rondam a economia global estão fazendo preços nas ações.

Há pouco, o Dow Jones caía 1,60% aos 32.368 pontos. O S&P recuava 2,40% aos 4.023. O Nasdaq estava penalizado em 3,24% aos 11.750 pontos.

O índice de volatilidade CBOE, ou VIX, saltou acima de 34, ou seja, acima de sua média de longo prazo de cerca de 20.

Os rendimentos do Treasuries de 10 anos estavam caindo 3,0 bps a 3,121%.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de Trade 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.