Casos de Covid-19 avançam na China e mercados reagem

Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,77%

O dia foi negativo nos mercados de ações asiáticos. Decisões de bancos centrais, Covid-19, inflação e questões geopolíticas foram os principais fatores que pressionaram os negócios nesta terça-feira.

Índices da Ásia
O índice Xangai ficou em queda de 0,97% aos 3.281 e o Shenzhen Composite ficou em queda de 1,45% aos 2.155. O Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,77% aos 26.336 o índice Topix ficou em queda de 1,64% a 1.883. O Kospi, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,96% aos 2.317. O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou em queda de 0,94% aos 53.886. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,06% aos 6.606. O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,46% aos 3.145.

Na China, os subíndices do setor financeiro, de bens de consumo básicos e o de saúde perderam força em 0,17%, 0,81% e 3,17%, respectivamente.

Ainda na China, o preço do minério de ferro voltou a cair e acabou elevando ainda mais as dúvidas de que o lockdown poderá afetar os projetos de Pequim na retomada dos investimentos, em especial do setor imobiliário.

Em Macau, as autoridades obrigaram o fechamento de todos os cassinos por uma semana com as infecções. Hong Kong também estuda restrições, com casos avançando em várias regiões.

A agenda de hoje estava vazia, porém, as expectativas estão voltadas para os indicadores econômicos da China que serão apresentados amanhã.

Os demais mercados acompanharam os desempenhos de Wall Street, bem como as falas de presidentes de bancos centrais.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.