Banco Central da China anima mercados

Inflação do Japão fecha abril em alta

Os mercados da Ásia voltaram para o azul e descolados dos resultados de Wall Street no dia anterior. A decisão do banco central da China para a política monetária ajudou no sentimento. Por outro lado, a inflação no Japão também voltou a subir.

Índices Asiáticos:
O índice Xangai ficou em alta de 1,60% aos 3.146. O Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,27% aos 26.739 e o Topix ficou em alta de 1,83% aos 1.889. O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou em alta de 1,56% aos 3.240. O Kospi, bolsa de Seul, ficou em alta de 1,81% aos 2.639. O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou em alta de 2,91% aos 54.326. O Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 2,96% aos 20.717.

O índice regional de ações, MSCI Asia Pacific, fora o Japão, avançou 1,6%.

O bom humor foi mantido com o Banco Popular da China – PBoC reforçando a política de estímulos à economia. Além disso, a reabertura gradual de diversos setores em Xangai também elevou o otimismo para os negócios.

O banco central da China reduziu a taxa de referência de longo prazo (LPR) em 15 p.p para 4,45%, enquanto a taxa de juro de curto prazo permaneceu em 3,70% ao ano. A intenção das autoridades chinesas é de sustentar a demanda por moradias em meio à crise do setor imobiliário chinês.

No Japão, o núcleo do índice nacional de preços ao consumidor (CPI), que exclui os custos voláteis de alimentos frescos, mas inclui os de energia, subiu 2,1% em abril em relação ao ano anterior. Os dados são do Governo do Japão.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de trader

você pode gostar também

Comentários estão fechados.