Ásia no radar com casos de Covid-19 na China

Xangai ficou em queda de 0,60% aos 3.250

Os mercados de ações da Ásia ficaram no vermelho. O investidor local acompanhou o cenário externo, quando todas as bolsas caíram nas negociações do final da semana passada. Os fatores que impactaram são os mesmos, com a China enfrentando ondas de Covid-19. Nos últimos dois dias, os casos ficaram próximos de mil, conforme os agentes de saúde.

Hoje, segundo agências internacionais, Pequim estuda a criação de fundo para ajudar as incorporadoras imobiliárias.

De acordo com a Reuters, o fundo terá fixado 80 bilhões de iuanes, com apoio do banco central, comunicou o Banco de Construção da China, que é estatal e deverá contribuir com 50 bilhões de iuanes.

Índices da Ásia

O índice Xangai ficou em queda de 0,60% aos 3.250 e o Shenzhen Composite ficou em queda de 0,92% aos 2.165. O Kospi, bolsa de Seul, ficou em alta de 0,44% aos 2.403. O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou em queda de 0,55% aos 55.766. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou estável aos 6.789. O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou estável aos 3.180. O Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,09% aos 14.936. O índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,22% aos 20.562. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,77% aos 27.699 pontos e o Topix caiu 0,65% a 1.943.

Por fim, os preços do minério de ferro voltaram a subir nas negociações em Dalian, com o contrato para setembro fechando em alta de 7,1% a US$105,27 a tonelada.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.