Ásia mantém o vermelho e visita de Nancy Pelosi gera tensão

Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 2,36%

Os mercados da Ásia fecharam no negativo. Os investidores estavam cautelosos com um possível novo conflito geopolítico entre os Estados Unidos e a China. As questões estão voltadas para a visita da presidente da Câmara americana, Nancy Pelosi, a Taiwan.

Índices da Ásia

O índice Xangai ficou em queda de 2,26% aos 3.186 e o Shenzhen Composite ficou em queda de 2,92% aos 2.138. O índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 2,36% aos 19.689. O Kospi, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,52% aos 2.439. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,42% aos 27.594 pontos e o Topix ficou em queda de 1,77% a 1.925. O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou estável aos 58136. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,07% aos 6.998. O Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 1,56% aos 14.747 O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou estável aos 3.239.

A visita é considerada uma provocação pelo governo chinês, que colocou as forças armadas em alerta. A China considera Taiwan como parte de seu território e a visita de Pelosi seria a mais alta autoridade dos Estados Unidos a pisar na ilha em 25 anos.

Por outro lado, a Casa Branca procurou diminuir a tensão, insistiu de que não houve mudança na posição dos Estados Unidos em relação aos acordos recentes e pediu que Pequim não dê uma resposta agressiva. O voo de Pelosi deve chegar a Taipei nas próximas horas.

Outra preocupação pegou os investidores nas negociações de hoje, que foi a queda livre de 1,4% do PIB de Hong Kong no comparativo anual.

Sobre indicadores, as licenças para construir na Austrália ficaram estáveis em junho. As aprovações para o setor privado caíram 0,3%. As licenças ainda do setor privado excluindo as casas subiram 1,0%. O valor dos edifícios não residenciais caiu 0,6%. Os dados são do Governo da Austrália.

Acompanhe mais destaques dos mercados também nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.