Ásia fica dividida e PMI da China avança 54,5 em junho

Xangai ficou estável aos 3.404

Os principais índices da Ásia fecharam sem direção única nesta terça-feira. Os dados da China ficaram entre os destaques, com o PMI de Serviços avançando.

Índices da Ásia

O índice Xangai ficou estável aos 3.404 e o Shenzhen Composite ficou em queda de 0,55% aos 2.232 O Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,03% aos 26.423 o índice Topix ficou em alta de 0,50% a 1.879. O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,52% aos 3.104. O Kospi, bolsa de Seul, ficou em alta de 1,80% aos 2.341. O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou em queda de 0,19% aos 53.134. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,25% aos 6.629.

Os investidores também avaliaram a aproximação dos Estados Unidos e da China. A secretária do Tesouro americano, Janet Yellen, e o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, retomaram as conversas e discutiram macroeconômica. Os dois países tiveram diferenças comerciais durante o governo anterior dos Estados Unidos, mas com as duas nações voltando para o diálogo sobre um acordo.

Na China, em 54,5 em junho, o índice de atividade de negócios mostrou recuperação de 41,4 em maio para sinalizar um aumento renovado e acentuado na atividade em todo o setor de serviços da China.

A recuperação encerrou um período de três meses de quedas na produção, com a taxa de expansão mais rápida registrada desde julho de 2021. Os entrevistados mencionaram  uma melhora na situação doméstica com a COVID-19 e o alívio das restrições, que apoiaram a recuperação da atividade. O levantamento é do S&P Global.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.