Alívio na Europa puxa índices acionários para cima

Ibex 35, bolsa de Madri, subiu 2,03% aos 8.125 pontos

As bolsas de ações da Europa voltaram para o campo positivo nesta sessão. O movimento altista veio com o alívio sobre o fornecimento do gás russo para a Europa.  Os negociadores também avaliaram a taxa de inflação divulgada hoje pelo Eurostat.

Índices da Europa

O índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 1,38% aos 423.41 pontos. O FTSE100, bolsa de Londres, ficou em alta de 1,01% aos 7.296 pontos. O FTSE MIB, bolsa de Milão, subiu 2,49% aos 21.696 pontos. O Ibex 35, bolsa de Madri, subiu 2,03% aos 8.125 pontos. O PSI-20, bolsa de Lisboa, subiu 0,15% aos 5.976 pontos. O CAC-40, bolsa de Paris, subiu 1,79% aos 6.201 pontos. O DAX-30, bolsa de Frankfurt, ficou alta 2,69% aos 12.308 pontos.

Especulações à parte de agências de notícias, a verdade é que a Gazprom, que é responsável pelo transporte do gás russo para a Europa, confirmou a retomada do fornecimento para essa quinta-feira. Porém, com a quantidade inferior aos quase 170 milhões de metros cúbicos por dia. A companhia interrompeu o abastecimento para manutenção de uma turbina na semana passada e com o compromisso de retomada no dia 21.

Outro ponto que ajudou no desempenho foi o aumento no preço de commodities. O minério de ferro disparou na China, o que acabou puxando as empresas do setor. O preço do petróleo também avançou nos mercados internacionais.

Nesta sessão, os dados da inflação da Zona do Euro e da União Europeia ficaram entre os destaques. Contudo, em alguns países a taxa deu sinais de retração para o mês de junho.

No Reino Unido, a estimativa do Inquérito às Forças de Trabalho (LFS) para o segundo trimestre mostrou a queda na taxa de desemprego. O índice de emprego subiu 0,4 p.p no trimestre para 75,9%, mas ainda está abaixo dos níveis pré-pandemia do coronavírus (COVID-19). O número de funcionários em tempo integral aumentou durante o último período de três meses para um recorde.

A estimativa do Payroll do Reino Unido para junho de 2022 mostra alta mensal de 31 mil em relação aos números revisados de maio de 2022, o recorde foi de 29,6 milhões. A taxa de desemprego caiu 0,1 p.p para 3,8% no 2T22. A taxa de inatividade econômica caiu 0,4 p.p para 21,1% de março a maio de 2022.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.