O Federal Reserve (FED, Banco Cenntral dos EUA) apresentou nesta quinta-feira (27) uma nova estratégia agressiva para levar os Estados Unidos de volta ao pleno emprego e elevar a inflação a níveis mais saudáveis em um mundo em que agora acredita que “riscos negativos ao emprego e à inflação aumentaram”.

A reunião do FED foi reportada pelo 1Bilhão na terça-feira.

Inflação EUA: chefe do BC deve detalhar medidas destinadas à alçar indicador

Segundo a nova abordagem, apresentada em um novo comunicado sobre as metas de longo prazo e estratégia de política monetária do Fed aprovadas por todos os 17 membros, o banco central dos EUA buscará alcançar inflação de 2% em média ao longo do tempo, compensando os períodos abaixo de 2% com inflação mais alta “por algum tempo”, e para garantir que o emprego não fique aquém de seu nível máximo.

“Nosso comunicado revisado reflete nosso reconhecimento dos benefícios de um mercado de trabalho forte, particularmente para muitas comunidades de baixa e moderada rendas, e que um mercado de trabalho robusto pode ser sustentado sem causar um aumento indesejado na inflação”, disse o chair do Fed, Jerome Powell, em discurso explicando as mudanças.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: