O Banco Central (BC) vendeu 560 milhões de dólares em leilão de moeda à vista nesta terça-feira (13), em sessão de firme alta da divisa norte-americana.

Foi a primeira vez desde 28 de setembro que o BC realizou esse tipo de operação.

O leilão do BC ocorreu no mesmo dia em que a Petrobras (PETR4) informou início de uma oferta de recompra de títulos pela subsidiária Petrobras Global Finance, num montante total dispendido de 2 bilhões de dólares.

Às 12h19, o dólar à vista subia 1,32%, para 5,6003 reais na venda, ante taxa de 5,6214 reais de pouco antes do anúncio da operação do BC.

Agenda fiscal dos EUA faz dólar operar em queda

Dólar: Ibovespa Futuro

O Ibovespa Futuro abriu em alta nesta terça-feira (13) na volta do feriado de Nossa Senhora Aparecida.

Na bolsa de Nova York os ADRs (na prática, as ações de empresas brasileiras negociadas nos Estados Unidos) subiram durante o feriado, de modo que o mercado hoje deve se ajustar a esse movimento.

Porém, hoje as bolsas internacionais operam em baixa, refletindo a paralisação nos testes da vacina contra o coronavírus que está sendo desenvolvida pela Johnson & Johnson.

A medida foi tomada porque um paciente desenvolveu uma doença inexplicada depois de receber a profilaxia.

O dia também é de começo da temporada de resultados nos EUA. O banco JPMorgan reportou dados financeiros melhores que o esperado pelos analistas, o que animou os investidores.

Já a gestora BlackRock viu suas ações dispararem 5% no pré-market por conta do resultado da empresa no terceiro trimestre.

Às 09h09 (horário de Brasília), o índice futuro para outubro tinha alta de 0,67%, aos 98.260 pontos.

Dólares

O dólar futuro com vencimento em novembro registrava leves ganhos de 0,15%, a R$ 5,545.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 cai seis pontos-base a 3,18%, o DI para janeiro de 2023 recua 11 pontos-base a 4,57%, o DI para janeiro de 2025 tem queda de 13 pontos-base a 6,44% e o DI para janeiro de 2027 registra variação negativa de 11 pontos-base a 7,43%.

Ainda no exterior, as perspectivas de um fim rápido para o impasse do estímulo nos Estados Unidos podem estar desaparecendo, com membros da Câmara sendo informados para não esperar nenhuma ação nesta semana e muitos republicanos do Senado rejeitando a proposta de acordo da Casa Branca.

Entre os indicadores, a projeção mediana dos economistas do mercado financeiro para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 oscilou de -5,02% na semana passada para -5,03% esta semana, mostrou o Relatório Focus do Banco Central. Já a expectativa para o PIB em 2021 se manteve em crescimento de 3,5%.

Em relação ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), as estimativas foram elevadas de 2,12% para 2,47% em 2020 e de 3,00% para 3,02% para 2021.

Compartilhe

Categorias do artigo

  • Relacionados: