Petróleo WTI é negociado a US$88,38

Preço do barril do Brent estava em US$94,01 em Londres

As petroleiras ao redor do mundo estão vendo os papéis derretendo nos principais mercados acionários. O motivo é a queda forte no preço do barril de petróleo.

A queda ocorre um dia depois da Opep+ anunciar a alta da produção em 100 mil barris por dia em setembro, sendo que o aumento será dividido entre os países membros. Além disso, a contração de vários setores industriais por diversos fatores também elevou os estoques de petróleo dos Estados Unidos na semana passada.  O volume subiu em 4,5 milhões de barris, fora os da Reserva Estratégica, quando a projeção era de uma queda em 1,4 milhões de barris.

“Os Estados Unidos provavelmente esperavam um aumento maior da produção, especialmente após a recente viagem de Joe Biden ao Oriente Médio. Em termos de gerenciamento geral de oferta/demanda, a decisão da OPEP é lógica. Ainda há uma grande incerteza sobre a demanda de petróleo na metade deste ano, motivada por questões em torno da demanda chinesa e do potencial para uma recessão americana ou mesmo global”, o comentário é de  Noah Barrett, analista de Pesquisa para Energia e Serviços Públicos na Janus Henderson Investors.

No fechamento dos negócios na bolsa de Londres, as ações da Shell PLC recuaram 1,75%, as da BP PLC recuaram 2,70% e as da Exxon Mobil caíram 3,52%.

O preço do barril do Brent, com contrato futuro para outubro de 2022, recuava 0,12% a US$94,01 em Londres.

O preço do barril do WTI, com contrato futuro para outubro de 2022, estava em queda de 2,51% a US$88,38.

Acompanhe mais informações no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.