Inflação dos EUA está em 9,1%; a maior alta desde 1981

Resultado de junho foi de alta em 1,3% ante o 1,0% de maio

O Índice de Preços ao Consumidor Urbanos – CPI-U dos Estados Unidos subiu 1,3% em junho, com ajuste, depois de subir 1,0% em maio, informou hoje o Departamento do Trabalho e Estatísticas. Com o resultado, a inflação americana está em 9,1% em 12 meses.

“O aumento foi amplo, com os índices de gasolina, abrigo e alimentação sendo os maiores contribuintes”, escreveram os técnicos.

O índice de energia subiu 7,5% no mês e contribuiu com quase metade do aumento de todos os itens. O índice de gasolina subiu 11,2% e os outros principais índices de componentes também subiram. O índice de alimentação avançou 1,0% em junho, assim como o índice de alimentação em casa.

Para todos os índices, menos alimentos e energia, o avanço foi de 0,7% em junho, depois da alta de 0,6% nos dois meses anteriores. “Embora quase todos os principais índices de componentes tenham aumentado ao longo do mês, os maiores contribuintes foram os índices de habitação, carros e caminhões usados, assistência médica, seguro de veículos automotores e veículos novos”, justificaram.

Os índices de reparação de veículos automotores, vestuário, utensílios domésticos e operações e recreação também aumentaram em junho. Entre os poucos grandes os índices de componentes que caíram em junho foram hospedagem fora de casa e tarifas aéreas.

O índice de todos os itens em 9,1% , que foi fechado em junho, é o maior em 12 meses desde o período encerrado em novembro de 1981. O índice de todos os itens, menos alimentos e energia, subiu 5,9% nos últimos 12 meses.

O susto ficou com o índice de energia na alta de 41,6% no ano passado, o maior aumento em 12 meses desde o período encerrado em abril de 1980.

O índice de alimentos avançou 10,4% nos 12 meses encerrados em junho, o maior aumento em 12 meses desde o período encerrado em fevereiro de 1981.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.