Festas Juninas puxam microcrédito; volume passou de R$335 milhões

Cerca de 65% dos empréstimos eram para mulheres empreendedoras

Quem diria que as festas de Junho, que ainda são bem comemoradas pelos brasileiros, ficariam nos negócios de peso dos grandes bancos. A procura de microempreendedores por microcrédito entre abril e maio cresceu esse ano. Nesse universo, pelo menos 65% dos tomadores são mulheres e os ramos que mais se destacaram foram os da alimentação e confecção.

Os dados do Prospera – programa de microcrédito do Santander – mostram crescimento no período de preparação do São João, entre os meses de abril e maio. A demanda pelo microcrédito cresceu 11%, principalmente nas áreas de alimentação e vestuário. No total, o programa emprestou mais de R$ 338 milhões em todo o país. Entre os empreendedores tomadores do crédito, 65% são mulheres.

“A festa de São João é um patrimônio brasileiro. Além do divertimento e da disseminação da cultura, gera renda para milhares de pessoas e movimenta a economia. Após dois anos sem ser realizada, era nossa obrigação contribuir para essa retomada”, comenta o superintendente executivo do programa Prospera Santander Microfinanças, Alexandre Castelano.

Os estados que mais apresentaram crescimento foram: Ceará com 24%, Minas Gerais e Paraíba com 16%, e Pernambuco com 14%.

O programa Prospera Santander Microfinanças chegou a R$ 2,1 bilhões em carteira e 121 lojas dedicadas ao empreendedor no País. O projeto faz parte da estratégia do banco, no Brasil, de interiorização e geração de oportunidades com foco principal microempreendedor informal. Atualmente, são 775 mil clientes ativos.

Desenhado no modelo de aval solidário – no qual os tomadores de recursos são reunidos em grupos de quatro empreendedores, que se tornam responsáveis pela adimplência de cada um –, o programa de microfinanças apresenta uma taxa de adimplência de 98,1%.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.