FECHAMENTO: Julho termina bem nos mercados

Ibovespa subiu 0,55% aos 103.164 pontos

Julho terminou bem nos mercados de ações. A recuperação veio com a temporada de resultados financeiros, em especial com os números das empresas de tecnologia dos Estados Unidos.

O otimismo que tomou conta dos mercados nos últimos dias, mesmo com a alta na taxa de juros pelo Federal Reserve, ficou por conta de alguns indicadores econômicos menos ruins que as projeções. Contudo, a cautela ainda é uma constante com a guerra na Ucrânia, pressões da Rússia, preços de commodities e os sinais de uma crise energética na Europa.

Nesta sexta-feira, os índices de Wall Street estenderam os ganhos semanais e também conseguiram reverter as quedas do final de junho. As bolsas da Europa surfaram nos ganhos. Na Ásia, os índices ficaram sem direção. A bolsa de valores de São Paulo fechou o mês com ganhos,  renovou na semana e manteve o lado positivo no dia.

O dólar, por sua vez, fechou julho em queda de quase 6%. “Acompanhamos reações melhores entre as moedas emergentes neste final de mês. Podemos citar alguns fatores, como a sensação de que o crescimento na China poderia ser melhor por conta dos estímulos, embora com Pequim insistindo na política zero de Covid-19. A decisão elevou os preços de algumas commodities. Outro fator foi o ajuste de juros do Fed, com 0,75% em linha com o mercado, sinalizando de que não vai ser tão agressivo e observando a queda do PIB dos Estados Unidos”, explicou a economista do Banco Ourinvest, Cristiane Quartaroli, para o 1Bilhão.

Ainda sobre os efeitos do cenário doméstico na taxa de câmbio, a economista destacou: “aqui estamos vendo índices de inflação na margem e um pouco melhores, mas ainda elevados. Os números começaram a mostrar um alívio até por conta do efeito da política monetária do BCB e também com redução de impostos. Embora com a recuperação do real, sendo uma taxa mais próxima do R$5,20 e distante dos recentes R$5,40, acho que teremos muita volatilidade pela frente principalmente com o quadro eleitoral”, concluiu.

Acompanhe o resumo dos mercados

Ásia: o índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou estável aos 27.801 pontos. O índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 2,26% aos 20.156.

Europa: o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 1,28% aos 438.29 pontos. O FTSE100, bolsa de Londres, ficou em alta de 1,06% aos 7.423 pontos.

Estados Unidos: o Dow Jones fechou em alta de 0,97% aos 32.845 pontos. O S&P ficou em alta de 1,42% aos 4.130 pontos. O Nasdaq subiu 1,88% aos 12.390 pontos

Brasil: o Ibovespa subiu 0,55% aos 103.164 pontos.

Moedas: o dólar subiu 0,21% aos R$5,174 para a venda. O turismo ficou em queda de 0,09% aos R$5,390 para a venda.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.